• Postado por Tiago

Acabaram os dias de farra pra uma estelionatária que andava faturando alto no comércio de Camboriú. A mulé comprou uma renca de badulaques usando cheques e documentos falsos, e foi pega no flagra quando tentava engambelar a polícia Militar. Bastou a doida ir em cana pros comerciantes fazerem fila em frente à depê pra reconhecer a 171. Até a tarde de ontem, pelo menos três já tinham apontado a caruda como responsável pelo preju que tiveram.

Já fazia alguns dias que os meganhas tinham recebido a informação de que Roseli Ivone Lofhagen, 41 anos, tava soltando cheques clonados pela Capital da Pedra. Na manhã de ontem, a tansa pilotava seu carango pela rua José Francisco Bernardes, no centro da city, quando foi parada pelos milicos.

Os fardados pediram os documentos dela, e mais que depressa ela apresentou uma identidade pra lá de fuleira, com o nome de Evandina Maria da Silva. A falsificação era muito chinelona, e os policiais lascaram o teje presa” em Roseli. Bastou uma busca na bolsa dela pra aparecer os documentos verdadeiros.

A golpista foi levada pra delegacia, e enquanto batia um papo com os homisdalei, os meganhas foram até a baia onde ela tava morando, pra dar uma bizolhada. Eles acharam um talão de cheques falsificados, em que todas as folhas tinham a mesma numeração, com o nome de Evandina, e uma porção de trecos que tinham sido comprados usando o papéli fajuto. Tinha furadeira, tanquinho de lavar roupas e até remédios.

Todo o material foi levado à delegacia. Os tiras avisaram os comerciantes que tinham registrado boletim de ocorrência nos últimos dias sobre a prisão, pra fazer o reconhecimento de Roseli. Pelo menos três disseram ter sido vítimas da trambiqueira.

  •  

Deixe uma Resposta