• Postado por Tiago

Fazer parto na viatura e de madrugada é fichinha pros vermelhinhos de Penha. Os caras tão profissas em trazer ao mundo a garotada apressada. Quem não se apressa são as autoridades que não dão um jeito no esquema de emergências na city.

Na madrugada desta quarta-feira, o sexto filho duma mulé de 35 anos nasceu dentro do carango dos bombeiros, às margens da BR-101. Claire Aparecida Bueno Sales foi levada pelos barnabés da prefa de Balneário Piçarras até os bombeiros, se espremendo em trabalho de parto. Não deu outra. Três soldados até tentaram levar a mãe pra Itajaí, mas no meio do caminho tiveram de parar pra fazer o parto.

“Eles auxiliaram a mãe ali mesmo, pois não daria tempo suficiente para chegar à maternidade”, contou o comandante dos Bombeiros Voluntários de Penha, Jhonny Eurico Coelho.

Com 3,1 kg, a menina Maria Luiza nasceu numa boa. Mãe e filha foram encaminhadas ao Hospital Marieta Konder Bornhausen, em Itajaí, e passam bem. Em dois dias elas devem receber alta. “Em nove anos que atuamos na cidade, foi o nosso 32º parto dentro de viatura”, contou o vermelhinho-mor. “Este já é o segundo realizado este ano.”

O comandante destacou que a falta de maternidades na região tem feito com que essas ocorrências acabem se tornando rotineiras para os bombeiros. “Temos equipamentos para partos emergenciais e estamos nos aperfeiçoando com a promoção de cursos na área de obstetrícia para nossos socorristas”, destacou.

  •  

Deixe uma Resposta