• Postado por Tiago

Claudete: dor pela perda do filho e revolta pelas ações do ex-marido

Não bastasse a dor da perda do filho mais velho, a dona de casa Claudete de Maia, 42 anos, sofre agora com as arrelias do ex-marido, A.J.S., 68 anos. Há uma semana, acusa, o espírito de porco destruiu parte da sepultura construída para o filho João Rodrigo, 19 anos, que morreu há seis meses num acidente de trânsito.

A dona de casa diz que o ex-apronta toda vez que bebe. ?Eu já cansei de registrar boletim de ocorrência e não adianta nada?, reclama. A gota d?água foi a destruição do túmulo, construído há 15 dias por Claudete.

Ela recebeu a grana do seguro da motoca do filho morto e decidiu usar o dindim pra fazer um túmulo bonitaço pro garoto. Só não contava com o espírito de porco do pai de João, seu ex-marido. ?Ele destruiu tudo. Todos os tijolos do túmulo foram quebrados. Não entendo como um pai pode fazer isso?, desabafa a dona de casa, com as lágrimas caindo pelo rosto.

Claudete não conseguiu nem terminar a construção. Dias depois que o pedreiro ergueu o túmulo, A. foi até lá com um machado e botou tudo no chão. A mãe conta que ficou sabendo da detonação por sua filha, que foi avisada pelo próprio pai do ato de vandalismo. ?Ele avisou pra minha filha que ia fazer e fez. Testemunhas viram ele quebrando os tijolos?, contou.

Pra Claudete, o ex-marido ficou cabreiro por que ele mesmo queria construir o túmulo. Mas que como ele não se coçava, ela resolveu agir.

Claudete ficou casada com o ex por 18 anos. O casal teve três filhos: João, que morreu com 19 anos, uma menina de 18 e outro garoto de 16. ?Desde que eu me casei novamente, ele não parou mais de me incomodar. Sou ameaçada de morte direto e não sei mais o que fazer. Ele não deixa eu ver o meu filho mais novo. Não entendo por que a justiça demora tanto pra agir?, lasca.

O DIARINHO não localizou A. para dar sua versão do caso.

  •  

Deixe uma Resposta