• Postado por Tiago

Cristina Evaristo de Melo, 41 anos, vai ter que gastar o rosário rezando novena pra santo Expedito, o das causas impossíveis. A muié nasceu dinovo na manhã de ontem, depois de ser atropelada por um caminhão em Cambu. Ela foi parar embaixo do bruto, acabou bem lanhada e com a clavícula quebrada, mas vivinha da Silva.

O acidente rolou por volta das 8h, quando Cristina seguia pro trampo se equilibrando numa ziquinha vermelha. Ela atravessava a rua Joaquim Garcia, pertinho da rótula do colégio agrícola, na faixa de pedestres. De repente, um baita caminhão branco, de placa MGV-3994 (Camboriú) partiu pra cima da muié.

Ela foi parar embaixo do bruto, com bicicleta e tudo. Por um milagre, Cristina ficou entre os dois eixos do brutamontes. Com o impacto, acabou quebrando a clavícula e teve uma porção de arranhões e hematomas pelo corpo. A ziquinha, coitada, foi amassada pelo rodado do caminhão.

O motora do baita, Antônio Francisco Bastos Junior, 27, apavorado depois de ver a cagada que fez, esperou no local até que o socorro e a polícia chegassem. Cristina foi atendida pelos vermelhinhos, que a levaram pro hospital São Chico, na capital da pedra. Apesar do susto, a muié passa bem.

Antônio passou pelo teste do bafômetro, pra ver se tinha começado o dia manguaçado, mas o resultado foi negativo. Ele ganhou um canetaço da polícia militar, e vai ter que responder pelo acidente na dona justa.

  •  

Deixe uma Resposta