• Postado por Tiago

A secretaria Estadual de Saúde divulgou ontem à tarde um balanço da gripe suína no estado. Os dados apontam que as mulheres, até agora, foram as grandes vítimas da peste que teve o primeiro caso confirmado na Santa & Bela no dia 5 de maio. Até domingo 52 pessoas morreram vítimas da doença por estas bandas. das vítimas 62% eram mulheres. Das 23 que perderam a vida e que tavam em idade fértil, 10 tavam grávidas.

“De uma maneira geral estamos numa curva descendente em relação à gripe A, porém esta gripe veio para ficar. Temos que continuar prevenindo e a população tem que procurar atendimento médico caso tenha os sintomas”, alerta o secretário Dado Cherem.

Pelo levantamento da saúde, 33 mil mulheres grávidas na Santa & Bela trabalham em contato com o público. “O fato de elas terem sido afastadas das atividades no período considerado crítico fez com que houvesse um controle na contaminação destas pessoas”, acredita Dado.

De acordo com o relatório, 5048 casos de doenças respiratórias agudas graves foram registrados no estado entre 5 de maio e 13 de setembro. Deste total, 456 casos deram positivos pra gripe suína. Foram realizados 1023 exames laboratoriais, sendo que 44,6% deram positivo. Outros 4025 exames ainda aguardam o resultado.

A turma da vigilância epidemiológica teve trabalho. Monitorou neste período 12 mil pessoas com suspeita de gripe porca. Pelo menos 8,5 mil pacientes foram medicados com o remédio Tamiflu.

O secretário faz questão de frisar que 77% das pessoas que morreram vítimas da gripe porca tinham algum fator de risco. “Doenças pulmonares, problemas cardíacos e o tabagismo, além das gestantes, também foram fatores determinantes para o agravamento do estado de saúde destes pacientes quando em contato com o vírus H1N1”, conta.

O auge dos casos, principalmente das internações, rolou no período entre 4 e 17 de agosto. “Somente no dia 16 de agosto 613 pessoas estavam internadas com doenças respiratórias agudas. Foi o pico. Esses dados irão nos orientar para a elaboração de um plano preventivo para a gripe. Profissionais serão melhor preparados para atender a este novo vírus, assim como toda a rede será adequada para que tenhamos a situação amenizada”, garante Dado.

Os casos de gripe porca tão concentrados na região da Grande Floripa, onde foram registrados 19% dos exames positivos. Tubarão vem em segundo: 11% dos casos são da cidade do sul do estado.

  •  

Deixe uma Resposta