• Postado por Tiago

INTERNA_15_abre_-muro-piçarras-_foto-leitor-(3)

A rua estre itou e os postes passaram pro lado de dentro do terrenão

Há três semanas que os moradores da rua Victor Konder, no bairro Norte do Balneário Piçarras, querem saber sobre a construção duvidosa de um muro duns 200 metros de extensão que avança sobre a estrada. O negócio é tão feio, que os postes da Celesc estão pelo lado de dentro do muro.

O autônomo Elder Cairs Sanchez, 42 anos, foi um dos moradores que procurou o DIARINHO pra denunciar a sacanagem. Ele tem razão de reclamar. Depois que o muro começou a ser construído, a rua passou a ter somente 4,3 metros de largura. O caminhão que recolhe o lixo já derrubou um poste e por isso nem passa mais por lá.

Elder e a vizinha de condomínio Rejane Giesel Tamanien, 37, foram no dia 26 de novembro até a secretaria de Planejamento bizolhar se a obra estava regular. Uma atendente informou que a rua simplesmente não estava no planejamento do município. ?Nós recebemos IPTU, água, luz?, retruca Rejane. Por isso, a dupla de moradores seguiu para o departamento que cuida do IPTU e uma outra barnabé disse que a questão não era problema deles.

Revoltados com o descaso, a dupla foi ao ministério Público. Rejane diz que lhes prometeram uma resposta em 30 dias. O problema é que a obra tá avançando. O reclamo também foi feito pro Crea.

O advogado Paulo José Alves, 49, também é morador da rua Victor Konder. Segunda-feira mandou um e-mail ao gabinete do prefeito e outro à secretaria de Obras. Na quarta, recebeu a ligação de um bagrinho da Obras, que teria dito que a rua na verdade é uma servidão e que por isso a obra estava regular.

Para o advogado, o mínimo que a prefa deveria fazer era marcar uma reunião com os moradores para esclarecer a história. ?Nós pagamos IPTU caro e agora vem o cara e me bota o muro que não respeita ninguém. Tá muito obscuro isso, eles (a prefeitura) não respondem direito?, alfineta Paulo.

É mesmo uma servidão, diz abobrão

Luiz Silvestre, secretário de Planejamento das Piçarras, garante que a obra tá regular. ?Aquela rua é uma servidão?, afirma o abobrão.

O secretário revela que tá tendo que responder ao ministério Público sobre as razãoes do muro estar sendo construído além dos postes de luz e supostamente sobre a estrada. ?Eu disse a mesma coisa para eles. Este foi um projeto de desmembramento aprovado pela prefeitura em 1991. Então, o muro está exatamente onde deveria ser feito?, alega.

Os postes, diz ainda o secretário, é que estão no local indevido. A Celesc já teria sido avisada para retirá-los de lá.

O que é uma servidão

Servidão é o caminho aberto num terreno particular para dar acesso a outros lotes que, pela localização, ficaram sem passagem para as vias públicas.

  •  

Deixe uma Resposta