• 13 jul 2009
  • Postado por Tiago

Marinheiro perde mais uma e está a um passo da série D

Só um milagre salva o Marcílio do segundo rebaixamento em 2009. Depois de ser derrotado pelo Marília no sábado, o Marinheiro ainda viu o Criciúma vencer o Brasil de Pelotas ontem e ficou a um passo da série D. Pra escapar da degola, o Rubro-anil precisa vencer seus dois últimos jogos e rezar para que o Caxias não faça mais nenhum ponto ou que o Criciúma não vença mais nenhum jogo.

No jogo de sábado, o Marinheiro manteve a regularidade dos jogos na série C e tomou um gol logo no começo do jogo, antes dos 15 minutos. O Marília abriu o placar aos 12. Cris recuperou uma bola e enfiou para Ray, que driblou um zagueiro e mandou a gorduchinha no canto esquerdo do goleiro Márcio.

Foi aí que o Marcílio acordou pro jogo. Aproveitando uma bobeira da zaga do Marília, o Rubro-anil chegou ao empate numa cabeçada de Everton. O zagueiro marcilista aproveitou cruzamento após a cobrança de falta de Lira e estufou as redes.

Segundo tempo

O Marília voltou dos vestiários com a corda toda e, depois de duas alterações do técnico Leandro Campos, o time paulista chegou aos dois gols que garantiram os três pontos pro time da casa. Com a entrada do atacante Mirandinha no lugar de Mazinho, o Marília ficou mais ofensivo e chegou ao gol aos 18 minutos. Ray foi derrubado na área por Anderson Cristo. Ricardinho cobrou o pênalti e fez 2 a 1.

O Marcílio nem tinha assimilado a bordoada e já tomou o terceiro logo em seguida. Mirandinha aproveitou um rebote do goleiro Márcio Kesller e tocou por cobertura. Nos acréscimos, o zagueiro Renato Santos cometeu pênalti e foi expulso. Leandro Costa cobrou e diminuiu pro Marinheiro, mas já era tarde demais.

Juiz enrolado

Pra variar, a arbitragem foi contestada pelos dois times durante o jogo em Marília. Pelo lado dos paulistas, o técnico Leandro Campos criticou a farra de cartões e diz que pelo menos três pênaltis não foram marcados a favor de seu time. Do lado rubro-anil a bronca foi com a marcação do pênalti a favor do Marília, quando o jogo estava empatado. O soprador de apito da partida foi o carioca Wágner do Nascimento Magalhães.

Próximos jogos

O Marinheiro volta a campo no domingo, quando enfrenta o Brasil de Pelotas, no Gigantão das Avenidas. O Marília vai ao Rio Grande do Sul encarar o Caxias. Na última rodada, quem vai ao Rio Grande é o Marinheiro, encerrar sua participação na competição, já que não tem mais chances de passar à próxima fase.

  •  

Deixe uma Resposta