• Postado por Tiago

A prestação de contas dos primeiros sete meses de mandato do presidente Carlos Crispim, marcada pra rolar na reunião do conselho deliberativo do Marcílio Dias na noite de terça, foi adiada pela terceira vez. Depois de muita discussão e ânimos alterados, a cartolagem pediu mais prazo pra mostrar os números ao conselho fiscal, que já tá de saco cheio de esperar. O bafafá só deve terminar no dia nove, quando Crispim prometeu levar tudo certinho.

O presidente do conselho fiscal, Jânio Flávio de Oliveira, disse que a cartolagem pediu mais prazo porque precisou mudar de contador. “Eles levaram o atual contador e pediram esse prazo. O que podemos fazer? Esperar mais, é o jeito”, lamentou. Caso a diretoria não cumpra a promessa, pode rolar bafão maior ainda. “Se não entregarem no dia, o conselho fiscal entra com uma denúncia, que será avaliada pela comissão de inquérito do clube”, avisou.

Na reunião, Jânio foi acusado de falta de decoro e denunciado pelo vice de futebol, Clóvis Forlin. “Ele alegou que faltei com respeito por ter criticado publicamente sua gestão. Assumi que eu realmente falei que ele não tem competência pra tocar o departamento de futebol”, disse Jânio, acusado ainda de falar palavrão. “Eu jamais usaria estes termos”, finaliza.

  •  

Deixe uma Resposta