• Postado por Tiago

INTERNA-ABRE-PAG-22---s---equipe-carate-de-navegantes---divulgação

Caratecas dengo-dengos vão tentar fazer bonito em Chapecó

Os jogos Abertos de Santa Catarina (Jasc) começam amanhã, em Chapecó, e a delegação de Navegantes que vai pra disputa é bem pequena, formada por quatro atletas e um técnico, no caratê masculino. Mas os dengo-dengos garantem que pelo menos três desses caratecas vão com grandes chances de medalhas pra city. A outra equipe de Navega que vai pra Chapecó é a de taekwondo, esporte que vai ser demonstração, não contando pontos pra classificação geral.

Antes de partirem pros Jasc, nove caratecas do outro lado da vala têm um baita compromisso, dos dias 12 a 15. Será o campeonato Brasileiro, que rola em João Pessoa/PB. Essa competição quase atrapalhou os planos da equipe pros jogos abertos, já que a modalidade nos Jasc inicia dia 15. O caratê deve ter a data alterada pras equipes presentes no brasileiro participarem.

Pra bater os grandes

Em Chapecó, o técnico de caratê de Navega, Eritan Messias, diz que a equipe vai brigar com três potências, Joinville, Blumenau e Florianópolis, mesmo que o apoio seja totalmente inverso. ?Estamos com o nível muito bom, com boa chance de trazer medalha. Os três principais adversários têm um nível técnico bom e bastante contribuição da prefeitura. Navegantes ainda não tem essa estrutura, financeiramente é precário?, lasca Eritan.

Mesmo com pouca grana, Eritan confia em seus pupilos. ?Acredito que vamos tirar uma boa colocação?, garante ele, que aponta Felipe Tamada Silveira, Jonas Gandolfi e Bruno Rafael como esperanças de medalhas pra city.

Brusque vai empolgada com 2010

A escolha da city pra ser a sede da 50ª edição dos Jasc, ano que vem, fez os marrecos abrirem os olhos pra Brusque fazer boa campanha em Chapecó. Dos 150 atletas, dois esportes devem voltar com medalhas pra cidade-berço dos jogos abertos: o basquete masculino e o ciclismo. Brusque também vai pros jogos no caratê, basquete feminino, vôlei de praia, futsal, judô, punhobol, xadrez, natação, atletismo, bolão 16 masculino e futsal feminino, sendo que nos quatro últimos também há esperança de medalhas. ?Não estabelecemos uma meta, se ficarmos entre os 10 está bom?, diz Marcelo Cavichiolo, superintendente da fundação Municipal de Esportes (FME) de Brusque.

City de Murilo Fischer, ciclista que disputou três Olimpíadas, o ciclismo de Brusque vai seguir a tradição, esperando duas medalhas com Itamar Calado, atual campeão dos Jasc, e Rafael Silva, brusquense que defendia o Avaí e dono de três medalhas na competição. ?O ciclismo modifica muito por causa do terreno. Em Chapecó é muito montanhoso, não nos beneficia muito?, alerta Eduardo Gohr, técnico da equipe.

Além das magrelas, os altões do basquete também querem fazer bonito. ?A nossa briga é ir atrás de uma medalha. Caímos numa chave boa, pra fugir de Joinville?, diz o técnico George Salles, que aponta Blumenau, Videira, Floripa e Concórdia como os outros concorrentes.

  •  

Deixe uma Resposta