• 21 dez 2009
  • Postado por Tiago

CONTRA-ABRE-taça-vale-europeu-006

Ferroviário perde a final da Taça Vale Europeu jogando em casa

Os peixeiros do Ferroviário perderam por 3 a 2 para o Passo Manso e deixaram escapar o título da Taça Vale Europeu, da liga Blumenauense de Futebol, na tarde de sábado. A decisão rolou no campo Augusto Werner, na Murta, em Itajaí. A equipe peixeira tinha que vencer no tempo normal pra levar o jogo pra prorrogação. No tempo extra, um empate daria o título ao Ferroviário.

Mesmo entrando em campo sabendo que o empate no tempo normal lhe daria o título, a equipe do Passo Manso não se contentou em jogar na retranca e partiu pra cima do time da casa. Os atacantes Adriano e Wagner deitaram e rolaram em cima da zaga peixeira e o primeiro gol não demorou a sair. Aos 18 minutos de jogo, depois de uma triangulação, a bola sobrou pra Wagner, que percebeu o goleiro Nuno adiantado e mandou a gorducha por cobertura: 1 a 0 Passo Manso.

O técnico Luciano Costa, do Ferroviário, escalou o volante Douglas na lateral-esquerda. O jogador ficou perdido durante os 35 minutos em que jogou e foi justamente pela lateral que os visitantes chegaram ao segundo gol. Adriano fez boa tabela e recebeu sozinho pra marcar.

O técnico do Ferroviário percebeu a bobagem que tinha feito e tirou Douglas de campo, mas mandou pro seu lugar um atacante. A substituição maluca provocou a revolta de alguns torcedores e até dos próprios jogadores. No meio dessa confusão, o Ferroviário ainda conseguiu chegar ao gol. O atacante Rafael recebeu a bola sozinho e tocou na saída do goleiro, quando o relógio marcava 40 minutos do primeiro tempo.

O empate

Aos 15 do segundo tempo, o Ferroviário igualou o placar e chegou a sonhar com o título. Jaison aproveitou a sobra depois de um bate-rebate dentro da área do Passo Manso e empurrou a gorduchinha pro barbante. Depois do empate, o atacante Rafael, do Ferroviário, teve duas chances de virar o jogo, mas mandou a bola na trave duas vezes.

Quando todos esperavam pelo gol que poderia levar a decisão pra prorrogação, a zaga do Ferroviário ficou vendo a banda passar e Adriano apareceu livre pra marcar o terceiro do Passo Manso, aos 26 minutos.

O ferroviário sentiu o golpe e ficou desordenado em campo até o apito final do arbitro Jefferson Schmidt, da CBF, que foi auxiliado por Alitieres da Maia e Marcio Juari dos Santos, bandeirinhas FCF.

  •  

Deixe uma Resposta