• Postado por Tiago

PAGINA-10-ABRE---Hospital-Municipal

Grana pro hospital vai dar dor de cabeça em muita gente

O hospital municipal Ruth Cardoso, que tá pra abrir as portas na Maravilha do Atlântico, vai custar aos cofrinhos da prefa R$ 1 milhão por mês, só em salários. Na conta não foram incluídas despesas com água, luz, telefone e equipamentos. O cálculo é da comissão que ficou com a responsa de acompanhar as obras e decidir o modelo de gestão. Pro vereador Fabrício de Oliveira (PSDB), a conta poderia ganhar um refresco se o prefeito Edson Periquito (PMDB) aceitasse grana do governo da Santa & Bela pra construir um pronto-socorro por lá.

O tamanho do rombo veio depois que o mandachuva da comissão, procurador da prefa Alexandre Duwe, esteve em Curitiba (PR), numa visita à Organização Mundial da Família (OMF), entidade que construiu o Ruth Cardoso. Ele deu um bizu nas planilhas de salários do pessoal que trampa num hospital bem parecido com o que tá pra ser aberto no Balneário e calculou que o gasto vai ser dos grandes.

Alexandre diz que pra se ter uma ideia do custo total, ainda vai ser preciso esperar que a toda-poderosa da OMF, médica Deise Kusztra, pinte em Balneário Camboriú pra concluir o trampo da entidade por aqui e entregue todos os papélis sobre a obra. ?Precisamos que ela nos traga alguns detalhes, como os gastos com insumos?, contou.

Sem essas informações em mãos, ele diz que tá difícil a prefa firmar algum acordo pra tocar o hospital. ?Temos as irmãs do Marieta, que tão interessadas, mas como não sabem ao certo o volume de gastos, ninguém manda proposta?, conta o procurador. Alexandre espera que o perrengue seja resolvido no dia 15 de setembro, quando vai rolar uma reunião com a dotôra Deise.

Tá fazendo beicinho

Ao saber da previsão de gastos com salários no Ruth Cardoso, o vereador tucano Fabrício de Oliveira disse que pra conta ficar menos salgada, basta uma decisão do prefeito-ave. ?Há mais de dois meses, na primeira reunião com as irmãs do Marieta, o secretário de saúde Dado Cherem (PSDB) ofereceu recursos do estado pra construir o pronto-socorro do hospital novo, mas até agora o prefeito não se manifestou?, carcou.

Ele diz que com a construção do pronto-socorro, a prefa vai economizar a bagatela de R$ 200 mil ao mês, que são repassados pro hospital Santa Inês. ?Se conseguirmos oferecer serviço de referência, teremos uma captação ainda maior no hospital municipal?, disse o vereador.

O secretário de saúde Dado Cherem não foi encontrado ontem à tarde pra dizer se realmente tá à espera de um pedincho de Periquito pra mandar a verba. Durante a tarde de ontem, o prefeito tava trancado no gabinete, em reunião, e não comentou o caso. A assessoria de imprensa da prefa diz que a oferta nunca chegou oficialmente às mãos do homem-pássaro.

  •  

Deixe uma Resposta