• Postado por Tiago

PAGINA-11-abre-G---fila-de-banco2---30.09

Lei de 2001 não impede que o pessoal mofe na fila

O vereador peixeiro Maurílio Moraes (PDT) deu entrada em mais um projeto pra regulamentar o tempo de espera nas filas dos bancos de Itajaí. A proposta quer alterar uma lei que existe desde 2001, mas que não funciona direito. Maurílio quer que os bancos instalem em cada caixa um aparelho pra retirar uma segunda senha com o horário em que o cliente foi atendido. O chefão da Procon de Itajaí acha que isso é desnecessário e diz que a câmara deveria se preocupar em regulamentar o número de atendentes nos caixas.

O novo projeto de lei foi protocolado por Maurílio no dia 22 de setembro e, se for aprovado, vai revogar a lei de 2001, que nunca funcionou direito. Pra Maurílio, a lei anterior não deslanchou porque faltaram informações pra que os próprios usuários dos bancos pudessem cobrar o cumprimento da regra.

Segundo o vereador, este projeto é mais específico em relação ao tempo de espera. Mas a maior novidade é que a lei vai exigir que as agências coloquem, além da uma maquininha pra retirada da senha na hora que o cliente chega à agência, uma outra máquina em cada um dos caixas, pra que o cliente retira uma segunda senha, com o horário em que ele foi atendido.

O chefão da Procon de Itajaí, Rafael Seara Jr., disse que os terminais em cada caixa são desnecessários porque o cliente pode pedir pro próprio atendente autenticar a senha na mesma máquina que autentica os pagamentos, que já registra a data e o horário do atendimento. O cliente que se sentir lesado deve levar a senha autenticada pra Procon.

A fiscalização

A Procon peixeira tem hoje 40 processos administrativos individuais sobre o tempo de espera, seis procedimentos coletivos pra adequação de filas e uma ação civil pública contra duas agências que não andam na linha. Além disso, no dia 1º de junho deste ano, começou a operação de fiscalização e verificação de agências bancárias peixeiras pra melhorias como terminais eletrônicos de senha e colocação de cadeiras nas filas. Dentro desta operação, somente as agências da Caixa e Banrisul ainda não colocaram os terminais, mas já tão fazendo a licitação dos trambolhos.

O abobrão da Procon citou as agências do Banco do Brasil e do Besc do centro como exemplos que fizeram tudo certinho. Pra Rafael, o cliente pode fazer a lei valer, avisando o órgão quando encontrar alguma coisa errada. A Procon estuda a possibilidade de pedir que as agências coloquem placas, avisando que os clientes podem autenticar a senha nos caixas. ?Os vereadores deveriam regulamentar o número mínimo de atendentes obrigatórios em cada agência de acordo com o número de clientes, porque hoje existem agências com vários guichês vazios?, lascou o abobrão.

A nova lei ainda não tem previsão pra ser votada, mas também prevê períodos diferenciados de espera pra determinados dias do mês: até 15 minutos em dias normais, até 20 minutos nos dias de pagamento dos funcionários públicos municipais, estaduais e federais, de vencimentos de contas de água, luz e telefone e de impostos municipais, estaduais e federais, e até 25 minutos em véspera ou após feriados prolongados. Antes, o tempo de espera pra todos os casos era de até 20 minutos.

  •  

Deixe uma Resposta