• Postado por Tiago

Por onde anda?

3249-5910

reclamacao@diarinho.com.br

Quer saber onde anda uma figuraça da sua cidade? Pergunte que o DIARINHO vai atrás. Só não vale político.

INTERNA_12_BASE_por-onde-anda_advogado-ronaldo-silva_foto-menina-superpoderosa-(9)

Aos 71 anos ainda encara os tribunais

Aos 71 anos o advogado criminalista Ronaldo Silva ainda exerce a profissão que escolheu há 35 anos. Histórias de defesas realizadas ao longo dessas três décadas não faltam ao itajaiense, que é casado há 50 anos, tem quatro filhos e cinco netos.

Ronaldo Silva nasceu em Florianópolis, mas foi na city peixeira em que que fez história. ?Eu vim pra Itajaí ainda quando criança?, conta. A faculdade de direito foi concluída em 1975 na Fepevi, hoje Univali. Com o diploma em mãos, optou por ser um advogado criminalista. ?Eu escolhi essa área porque é a única que lida diretamente com os seres humanos. Mas na hora de agir eu me desligo da emoção e uso a razão?, afirma.

Entre as muitas histórias que rolaram no trampo, o advogado dá destaque pra dois casos que foram a júri popular. ?Essa história aconteceu há uns 12 anos, aqui em Itajaí mesmo. Um homem matou a sua mulher lentamente. Ele enfiou um cabo de vassoura na sua garganta e a asfixiou. No fim, o acusado foi condenado há 12 anos de prisão?, lembra.

O outro crime brutal rolou no cais do porto peixeiro há uns nove anos. Um marinheiro russo matou um filipino. O motivo: a disputa pelo coração de uma mulher de zona. ?Ele foi preso, mas acabou sendo absolvido no júri por cinco votos a dois?, diz o advogado, que atuou na defesa do assassino.

Dos tribunais à sala de aula

Ronaldo Silva foi também professor universitário na Univali por 25 anos. Em 1990 foi diretor do curso de direito. ?Eu tive no total 98% dos votos de acadêmicos e professores. Fui o diretor mais bem votado da história da Univali?, se orgulha.

A relação com os seus alunos foi tão marcante, que o advogado mantém contato com grande parte deles até hoje. Ronaldo não esconde a vaidade em dizer que três juízes e dois promotores peixeiros foram seus acadêmicos.

O advogado atua hoje em casa e só atende casos especiais. ?Eu advogado pros meus amigos e pra quem não tem como pagar?, diz, revelando o que diz ser o segredo do seu sucesso profissional: ?Eu leio muito e isso me ajuda e sempre me ajudou demais na profissão?.

  •  

Deixe uma Resposta