• Postado por Tiago

Roberto Carlos Ramos, 44 anos, hoje é pedagogo, mas sua vida não foi nada fácil. Tido como “irrecuperável”, ele mudou radicalmente seu destino quando foi adotado por uma pesquisadora francesa que tava visitando a Febem para uma tese de doutorado. Roberto Carlos é o mais novo de 10 irmãos, viveu com a famíla até os seis anos, quando foi levado por sua mãe pra viver na Febem, de onde tentou fugir 132 vezes. Depois de ser alfabetizado, aprendeu a falar francês e foi pra França, onde viveu até os 19 anos. Voltou pra Minas Gerais e fez a faculdade. Ao concluir o curso, retonou à Febem como estagiário e adotou lá o primeiro dos 13 filhos.

  •  

Deixe uma Resposta