• Postado por Tiago

Uma operação conjunta da Polícia Federal e da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) botou atrás das grades um casal de Gaspar que vendia remédios pela internet. Foram cumpridos 36 mandados de busca e apreensão em todo o país, pra tentar frear a venda de remédios pelo computador. O negócio funcionava dentro de casa. As boletas eram vendidas pela internet e o casal se encarregava de fazer a entrega no endereço do cliente.

As prisões rolaram durante a chamada Operação Virtua Pharma, que visa brecar o comércio ilegal de remédios pela net. Participaram da operação 144 tiras, cumprindo os mandados na Bahia, Ceará, Minas Gerais, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, São Paulo e no Distrito Federal.

Entre remédios guentados, tinha bola para emagrecer, para evitar brochadas e abortivos, que eram vendidos numa buena em saites próprios e de relacionamento tipo Orkut, e em fóruns de discussão, muitos falsos e com grande potencial de danos à saúde pública.

Os mandados expedidos pela Justiça Federal forum cumpridos em comércios e nas casas dos mequetrefes. Em Santa Catarina, a única prisão que rolou durante a operação foi do casal de Gaspar. Os suspeitos podem pegar até 15 anos de prisão, caso se confirmem os crimes de contrabando e atentado à saúde pública, pela venda de remédios meia boca, sem registro ou proibidos no Brasil.

  •  

Deixe uma Resposta