• Postado por Tiago

O tribunal de justiça da Santa&Bela deu uma aliviada de quatro anos na pena de Roberto Rodrigues dos Santos, condenado pela dona justa peixeira a 16 anos de jaula por abusar sexualmente da própria filha em 2003, quando E.R.S. tinha 12 anos.

O traste, que chegou a obrigar a coitada a pôr a culpa em outra pessoa, foi preso e julgado em 2008. Um exame de DNA provou que o filho da menina, nascido em 2004, era mesmo do vagabundo.

Na maior cara de pau, o safado recorreu da sentença no tribunal de justiça, querendo desclassificar o crime de estupro para atentado violento ao pudor, sem relação sexual. No julgamento no TJ, os desembargadores mantiveram o crime, mas reduziram pra 11 anos e oito meses o tempo de xadrez de Roberto.

Engravidou a filha

O desalmado começou a abusar da filha em 2003, mas só em 2004 a família desconfiou que tinha algo de errado com a menina. Aos 13 anos, E. passou a se queixar de dores de barriga, quando foi descoberta a gravidez.

Ameaçada pelo pai, a garota disse que tinha sido abusada por um rapaz, na casa de uma amiga. O conselho tutelar não engoliu a história e continuou as investigações com a ajuda da polícia pra descobrir o estuprador. Através de um exame de DNA, foi possível provar que Roberto era o pai da criança. O safado foi parar atrás das grades em 2008.

  •  

Deixe uma Resposta