• Postado por Tiago

A volta às aulas foi conturbada em Balneário Camboriú. Muitos pais de alunos e funcionários do centro educacional do Estaleiro, que fica na estrada geral do bairro Estaleiro, não gostaram de voltar ao colégio e dar de cara com a diretora Andréia Boss. Eles dizem que a muié toca o terror em quem trampa por lá. Entre as loucuras, daria comida bichada pra molecada e teria soltado os cachorros nos pais dos pequenos.

A mãe de aluno J.C., 35 anos, conta que a diretora tranca a máquina de xerox numa sala, pra evitar que os professores usem. Pra economizar, teria dado merenda estragada às crianças. Já uma funcionária da escola, que também não quis se identificar, afirma que a diretora tira o cabo do computador pros professores não usarem. Ela também só abre o portão às 13h e obriga os estudantes a ficarem esperando do lado de fora do colégio.

A muié teria chegado ao ponto de soltar um cachorrão pitbull no terreno da escola, pra evitar que os pais de alunos entrassem no colégio. Como se não bastasse, a diretora teria tido um arranca-rabo feio com uma professora e corrido atrás da coitada com uma faca. “A gente fez campanha pra mudar e melhorar a situação aqui dentro, mas não tem mudança”, lamenta a funcionária.

Pra contornar o clima de guerra, semana passada professores se reuniram com a diretora e o secretário de educação, Jaime Guth. Pra desgosto dos denunciantes, ficou definido que Andréia continua à frente da escola. Já a fessora Joice Freitas, que tava batendo de frente com a mulé, ganhou um pé na bunda. “Era uma professora ótima pra quarta série”, afirma J.

A brigalhada chegou até o presidente da associação de pais e professores, Anildo Pereira, o Dedé, que prefere fazer a política da boa vizinhança e fica em cima do muro. “Fica difícil dizer que isso tudo acontece porque não estou lá o tempo todo”, explica.

Depois da reunião, o homem achou que o problema tava resolvido. Disse não saber que alguns pais e funcionários permanecem desgostosos com a decisão da prefa e afirma que vai dar uma olhada nas reclamações, pra decidir se convoca uma nova reunião com o secretário.

Falou pouco

Procurada pela equipe do DIARINHO, a diretora Andréia garantiu que não aprontou nada pros funcionários da escola e não quis mais comentar o assunto. “Já está tudo resolvido. Foram problemas administrativos e eu não tenho nada a declarar”, limitou-se a dizer. O secretário de educação não foi encontrado pra comentar o assunto.

  •  

Deixe uma Resposta