• Postado por Tiago

INTERNA_10_base-direita_cadela-balneário-camboriú_leitor

Essa é a cachorrinha da discórdia

A briga de duas mulheres por uma cadelinha encontrada na rua, em Balneário Camboriú, acabou virando caso de polícia. As duas disputaram a posse do animal e o perrengue somente terminou com a chegada da PM.

O fotógrafo Jorge Portela, 39 anos, testemunhou toda a confusão. Foi ele quem procurou o DIARINHO pra contar a história.

Uma mulher chamada Alexandra e que seria protetora de animais na cidade, encontrou a cadelinha de madame no dia 6 de janeiro, perto das 15h, na rua 15, esquina com a avenida Brasil, no centro da cidade.

Jorge lembra que logo em seguida chegou a veterinária Sinara Mendes, afirmando que o animal fugiu de seu petishop e seria de um cliente seu. Alexandra desconfiou da veterinária, se recusou a entregar a cadela e a confusão começou. O bate-bocas foi tão grande que a PM precisou ser acionada pra evitar que as duas se engalfinhassem. Jorge relata que os policiais entregaram o bicho pra veterinária, sem ter a comprovação de que ela era responsável pela cadelinha. Por isso, tá com a pulga atrás da orelha.

Pelo relatório da PM, o verdadeiro dono da cadela foi chamado e trouxe provas de que o animal lhe pertencia. Por isso o animal foi entregue para a veterinária. Ainda pelo que consta do relatório, Alexandra teria encasquetado com os policiais, ameaçado agredir a coitada da veterinária e precisou ser avisada de que seria presa caso não entregasse a cachorrinha.

PM foi grosso

Alexandra diz que o policial que atendeu a ocorrência teria cometido abuso de poder ao mandá-la calar a boca durante a discussão. Ele também não teria se preocupado em saber quem era o verdadeiro dono do animal, afirma. A mulher confirma que recebeu a ameaça de prisão do PM, mas garante que não fez nada que justificasse o ato.

A veterinária Sinara Mendes não quis comentar o caso.

  •  

Deixe uma Resposta