• Postado por Tiago

Faleceu no sábado, às 22h, em Rio do Sul, o irmão Aquilino Minella, aos 86 anos, 62 dedicado à congregação salesiana. Ele foi um dos fundadores do parque Dom Bosco, de Itajaí, há 47 anos, e atuou no trabalho social com crianças carentes durante décadas. Foi sepultado no domingo, às 16h, numa cerimônia presidida pelo bispo de Rio do Sul, Dom José Ballestieri.

A dona de casa Lenir Vequi da Silva, moradora do bairro Dom Bosco, conta que o irmão Aquilino deu catequese pra ela nos anos 60. “Ele nos levava pra andar de bicicleta, andar de trem, jogar bola, sempre na recreação”, relembra. Ela diz que o parque surgiu da iniciativa de Aquilino e o padre Pedro Baron. “No início foi só um oratório, depois virou obra social”, conta.

Em 2006, durante as festividades dos 45 anos do parque Dom Bosco, no dia 1º de abril, mais de 500 crianças e adolescentes participaram de brincadeiras e jogos. Naquele dia, o irmão Aquilino relembrou o início da instituição. “Fico realizado ao ver esse número de crianças e jovens frequentando o parque Dom Bosco. Não somente aos sábados e domingos, como era antigamente, mas também para aprender uma profissão. Ninguém imaginava que o parque iria alcançar essa grandeza de obra social”, declarou.

O padre José Rodolpho Hess explicou que o nome ‘parque’ foi dado pelo irmão Minella quando ele chegou à região vindo de Brusque, há 47 anos, trazendo um jogo de camisetas e uma bola de futebol. “Ele começou a chamar o local de parque porque era um espaço de esporte, música, dança e também de convivência, educação e formação integral de crianças e adolescentes”. Aquilino foi agraciado com o título de Cidadão Itajaiense em 2007, indicado pelo ex-vereador João Vequi (PT).

  •  

Deixe uma Resposta