• Postado por Tiago

Sebastião diz que não pega mais mototáxi em Balneário

O músico Sebastião Silva, 55 anos, diz que nunca mais vai andar de mototáxi em Balneário Camboriú. Ele sofreu um acidente em uma corrida a bordo de um mototáxi do ponto Tamandaré e diz que foi largado sem nenhum tipo de assistência.

O acidente rolou no dia 22 de dezembro. Sebastião conta que o motoqueiro bateu num carro, o derrubou e a cabrita caiu em cima dele. ?Ele tentou evadir-se do local e foi impedido por populares?, acusa. O músico machucou a perna direita.

Sebastião diz que, assim que passaram as festas de final de ano, procurou o ponto Tamandaré pedindo providências. ?O proprietário me disse que o problema era do motoqueiro e me deu as costas?, relata.

Mototaxista conta outra história

O motoqueiro C.F.S.L., 29, garante que não tentou fugir do local do acidente. ?Tanto que fui eu que chamei a polícia. Eu fiquei preocupado, mas ele disse que tava bem e não quis nem esperar a ambulância?, afirma. C. diz que um carro cortou sua frente e por isso acabou derrubando o passageiro.

O dono do ponto Tamandaré, de nome Cláudio, não foi encontrado ontem pra comentar o caso.

Sobra pro motoqueiro

O advogado Marcelo Freitas, procurador da prefa, diz que é o motoqueiro quem responde pelas cagadas. ?Eles não têm vínculo empregatício, são autônomos?, explica. O dono do ponto só vai ficar enrascado caso fique comprovado que não exigiu do cara que fizesse seguro ou que estivesse com a moto em ordem.

  •  

Deixe uma Resposta