• Postado por Tiago

Abre---Leonel-Pavan---Divulgação

Pavan promete comandar SC em fevereiro

Agora parece que a decisão é sem volta. O vice-governador Leonel Pavan (PSDB) disse que vai assumir o governo do estado assim que o governador Luiz Henrique da Silveira (PMDB) voltar de viagem, no comecinho de fevereiro. O anúncio foi feito na última segunda-feira, durante um encontro de prefeitos do partido, em São José, na Grande Floripa.

O acordo inicial com Luiz Henrique dizia que o vice assumiria a cadeira mais estofada da Santa & Bela no dia 5 de janeiro, mas as denúncias do Ministério Público (MP) contra Pavan, investigado na operação Transparência, fizeram o bagrão adiar os planos. Menos abatido do que em suas recentes aparições públicas, Pavan voltou ao seu habitual discurso inflamado, partindo pro ataque. ?Jamais renunciarei a meus objetivos e aos anseios de meu partido. Assumo o governo no começo de fevereiro, tão logo o governador Luiz Henrique retorne de sua viagem ao exterior?, lascou.

O tucano voltou a criticar a atuação do MP e da polícia Federal (PF), por causa da operação Transparência. Pavan disse que, além do desgaste político, o estresse causado pela pendenga gerou uma gastrite aguda, o que o fez cancelar sua viagem oficial a Marrocos, Portugal e Espanha, marcada pro fim desta semana.

Carta branca

Em entrevista ao DIARINHO, na última quinta-feira, o governador Luiz Henrique voltou a afirmar que a decisão de assumir o governo é apenas de Pavan. O bigodudo disse ainda que pretende conversar de maneira definitiva com o tucano assim que voltar da viagem oficial que faz à Europa, no final desta semana.

Afastamento

Pavan confirmou ontem que deve se afastar por duas semanas do governo. Segundo nota divulgada à imprensa, ele fará o tratamento da gastrite, que se agravou nas últimas semanas. ?Pelo menos, não haverá necessidade de cirurgia, o que nos tranquiliza bastante?, finaliza o vice-governador.

Uns gostaram e outros tão nem aí

A decisão de Pavan dividiu as opiniões de grandes autoridades políticas da Santa & Bela. Pro presidente estadual do PSDB, Marco Tebaldi, o vice-governador está certo. ?É isto que está acordado desde o começo, e não há nada que o impeça de assumir o governo. A data é que precisa ser definida entre ele e o governador, mas isso vai acontecer mais cedo ou mais tarde?, disse.

O ex-prefeito de Joinville não teme o desgaste político causado pelas denúncias do MP, e diz que continua acreditando na inocência do companheiro de partido. ?Ele quer ser julgado o mais rápido possível. Você já viu alguém culpado querer ser julgado assim??, questionou.

Já para o ex-governador e pré-candidato ao senado, Esperidião Amin (PP), o ônus e o bônus da ascensão do tucano ao cargo mais alto da Santa & Bela vai recair nos ombros de Luiz Henrique. ?Quem tem de falar sobre isso é o governador, o detentor do mandato. A responsabilidade desta decisão é dele e da Tríplice Aliança?, diz o careca.

Amin aproveitou pra lembrar uma frase de Vitorino Freire, um folclórico político maranhense, inimigo mortal do senador José Sarney. ?As consequências vêm, sempre, depois?, finalizou.

  •  

Deixe uma Resposta