• Postado por Tiago

A vontade de construir a própria casa acabou em desgraça para o pedreiro David Daniel Lisboa, 25 anos. O coitado morreu eletrocutado no começo da noite de quinta-feira, no bairro São Cristóvão, em Barra Velha. David foi dar uma de eletricista, puxou uma extensão até o puxadinho que tava fazendo nos fundos de casa e assinou sua sentença de morte. A fiação tava com defeito, David tomou uma descarga elétrica gigantesca, foi socorrido por um vizinho, mas morreu antes de chegar no pronto-atendimento.

A tragédia rolou na baia 632 da rua Francisco Corrêa, por volta das 19h30. O pedreiro armou a gambiarra, mas quando foi ligar a luz levou o choque. Com a descarga elétrica, o coitado deu um berro, que chamou a atenção de um vizinho. O cara correu pra ver o que tinha acontecido, encontrando a vítima estirada no chão. A boa alma catou o rapazote, botou dentro do carro e o levou até o pronto-atendimento, mas não tinha mais nada para fazer. O corpo foi recolhido pelos peritos do instituto Médico Legal (IML) de Itajaí para uma perícia, que confirmou a morte por choque elétrico.

Mais uma

A morte de David foi a segunda na região em menos de um mês por conta de uma descarga elétrica. No dia 8 de novembro, o José Balieiro, 48 anos, partiu pro além depois de 11 dias internado na UTI do hospital Marieta Konder Bornhausen, em Itajaí.

Balieiro tomou uma baita descarga elétrica depois de encostar em um fio de alta tensão, quando arrumava a placa do posto de gasolina Ale, na avenida Reinaldo Schmithausen, nos Cordeiros, em Itajaí. A tragédia rolou no dia 28 de outubro. Ele foi socorrido pelos vermelhinhos e guentou firme no hospital por 11 dias.

  •  

Deixe uma Resposta