• Postado por Tiago

O que era para ser mais uma proposta de trabalho acabou se transformando num chamado pra morte. O pedreiro Salmo Moreira, 38 anos, morador de Porto Belo, foi atender um cliente em Itapema e, ao chegar na cidade, foi assassinado com um tirombaço na cabeça.

Salmo recebeu a ligação de um cliente para fazer o orçamento de uma obra no bairro Areal. Todo faceiro, o peão saiu de casa por volta das 16h e simandou pra lá. Quando tava passando com sua Biz, placa MGY 7789 (Itajaí), pela rua 802, um motoqueiro numa CG 150 branca o chamou. O pedreiro parou e tirou o capacete. Era o que bandido tava esperando: o cara puxou um trabuco e mandou um balaço na cabeça da vítima. Salmo morreu na rua.

O pedreiro era casado e deixou quatro filhos, o mais novo tem um ano. A família contou ao delegado Carlos Dirceu Silva que Salmo não tinha inimigos e nem bronca com a polícia. O dotô trabalha com a suspeita de crime passional ou vingança. Ainda não há suspeito pra execução.

  •  

Deixe uma Resposta