• Postado por Tiago

Pra piorar, as gurias da Univali que jogam por Rio do Sul tão nas semifinais

As meninas do handebol peixeiro não conseguiram se livrar da forte marcação de Criciúma e perderam, ontem à tarde, o jogo das quartas-de-final dos Jasc pelo placar de 22 a 13. Com isso, elas não têm mais chances de medalhas.

Em nenhum momento as bonitonas peixeiras lideraram o placar e o jogo só foi equilibrado até a metade do primeiro tempo, quando as peixeiras chegaram a empatar a partida em seis gols. Dali pra frente, a maionese desandou. Itajaí ficou 16 minutos sem fazer gols e Criciúma foi abrindo vantagem. As peixeiras só voltaram a marcar aos quatro minutos do segundo tempo. A central Kátia mandou pras redes, quando o placar já mostrava 11 a 7 pra meninas da Terra do Carvão.

O gol não foi o início da reação, pelo contrário. As criciumenses marcaram mais seis vezes seguidas e deixaram o placar em 17 a 7, bem na hora que acabou a energia elétrica no ginásio por causa da trovoada que despencou em Chapecó.

A luz voltou, mas não pra meninas de Itajaí. No reinício da partida, a equipe diminuiu a diferença com um gol da ponta Leonari, mas também perdeu um sete metros, o pênalti do handebol. Depois do balde de água fria, o jogo ficou equilibrado até perto do fim, com o placar apontando 22 a 10 pra carvoeiras. Quando a vaca já tinha ido de vez pro brejo, as meninas fizeram três gols seguidos e Marcela ainda converteu um sete metros no finalzinho, fechando o placar em 22 a 14.

No jogo seguinte, as gurias da Univali, que tão suando a camisa por Rio do Sul, venceram Capinzal por 37 a 15 e garantiu vaga na semifinal, contra Blumenau.

  •  

Deixe uma Resposta