• Postado por Tiago

CONTRA-3---01dayoff-DanielSmorigo4

se aventuraram nas ondas grandonas que se formaram ontem, na Atalaia

Dia frio, chuvoso, perfeito pra ficar em casa debaixo das cobertas vendo tevê, certo? Não pra vários surfistas peixeiros que ontem encararam altas ondas, de no mínimo dois metros, em Itajaí. Pesadelo pra muitos itajaienses, principalmente pros que perderam tudo na enchente do ano passado, a ressaca do mar que deu ontem na city foi recebida com festa pelos brous na praia da Atalaia.

Quando a reportagem do DIARINHO chegou ao molhe, nada menos do que 15 surfistas tavam na água, mandando altas manobras sem se importar com o tempo ruim. Um deles era o experiente Hélio Pezão, de 38 anos. ?Tá show! A galera vem pra aproveitar o swell?, diz ele, que caiu na água no começo da tarde.

Meio cansadão por causa das remadas, Pezão, assim como outros, de vez em quando ia até à areia pra voltar ao mar pela estradinha do molhe e usar um caminho que tem entre as pedras pra cair na água depois da arrebentação. ?É melhor pra descansar o braço?, explica.

Com idade pra ser filho de Pezão, o surfista Fernando Prisma, de 15 anos, também se arriscou na praia proibida. ?Tá grande, mas é bom se aventurar, tira o estresse. Sempre tem os amigos pra conversar?, fala.

Cagões e marias-parafina

Diferente dos surfistas machões dentro da água, nas pedras do molhe, que serviam de arquibancada natural pro público, tava a galera que só ?olha? o movimento na água, os famosos cagões, que falam, falam e continuam no bem-bom. ?Eu só jogo futebol, mas aquele cara ali surfa. Fala com ele?, se esquivou um carinha.

Outros dois amigos, um pouco mais das antigas, também deram o famoso migué. ?Somos só apreciadores?, diz um deles. Um pouco ao lado, sentadas nas pedras, duas amigas conversavam e apoiavam a galera na água. ?Tentamos surfar, mas é mais no verão. A gente tenta?, conta uma mina. Perguntadas se são marias-parafina, elas se entregam. ?Sei lá, não?, disseram, rindo.

Na correria

Um dos locais da Atalaia, Fernando Seco, tava literalmente seco fora da água. Mas neste caso a ?culpa? era do Desafio dos Amigos da Atalaia, torneio que tá organizando no findi. ?Tô na correria, nem deu pra surfar. A tendência é subir mais pra quebrar no fim de semana. Mas é difícil o mar aguentar de uma semana pra outra?, diz.

Conhecido da galera, Seco conta que de manhã era a hora certa de cair na água. ?Tinha uns oito, mais da velha guarda. Os caras almoçam e já voltam pra água?, fala. Sobre os medrosos, Seco entrega. ?De manhã tu ia achar um monte?.

  •  

Deixe uma Resposta