• Postado por Tiago

Polícia abriu inquérito pra investigar o que provocou o acidente

Ivanir Dutra de Oliveira, 44 anos, despencou pra morte do décimo andar de um edifício em construção, o chiquetoso Solar do Tamarindo, na rua 2550, em Balneário Camboriú. A peãozada do prédio vizinho disse que o elevador onde a vítima tava deu problema, mas os responsáveis pela obra não deram bola pro perrengue. Outro peão que tava no andaime silivrou da morte.

Estava pertinho da hora do almoço de ontem, quando a galera da vizinhança ouviu o estouro e correu pra ver o que tinha rolado. Olharam pra cima, viram Ivanir, conhecido como seu Madruga, despencar do elevador.

O pintor, Valdecir Antônio Rodrigues, 43, tava na construção ao lado e viu a cena escabrosa. ?Ele parecia um boneco. Foi batendo nos ferros, quicando a cada andar?, disse. Ivanir só foi parar no piso da garagem, mortinho da Silva. O coitado ficou todo quebrado, com o corpo amassado e o rosto desfigurado. Passou pela perícia da polícia civil e foi recolhido pra análise do Instituto Médico Legal (IML).

Os funcionários da construção contaram que o freio do elevador não funcionou e subiu direto até bater onde outros peões trabalhavam. Com o impacto da porrada, o andaime perdeu o plumo e soltou a superfície, provocando a queda de Ivanir. Outro peão da ERS, que é a construtora responsável pela obra, disse que tava com Ivanir no elevador mas que conseguiu se agarrar numa viga de concreto do prédio e se livrar da morte.

Parceiros de trampo, que não quiseram se identificar, falaram que Ivanir era gente fina pacas. Ele trampava como guincheiro, que é quem opera o elevador. Tinha quatro filhos pequenos, era natural de Renascença, no Paraná, mas morava aqui há dois anos. Desde então prestava serviço pra construtora ERS. O delegado Arthur Nitz, abriu um inquérito para investigar o acidente. ?Vou esperar a perícia pra ter mais informações. O laudo que a gente receber já direciona para a causa da morte?, conta. O papéli deverá ficar pronto ainda este mês.

  •  

Deixe uma Resposta