• Postado por Tiago

Ele é o caçula da trupe que arrepia na Band

A noite de domingo, dia 16, vai ganhar em graça e leveza graças às piadinhas sutis de um dos repórteres do programa do CQC, da Band, Oscar Filho, também conhecido como ?pequeno pônei?. Ele viria neste fim de semana se apresentar no centro de eventos Itália às 20h, em Balneário, mas foi convocado pela Band pra cobrir outro evento. Para quem quiser comprar os ingressos antecipados, eles tão custando R$ 40 e R$ 20 (estudantes e idosos). A censura é 12 anos.

Antes de se tornar uma celebridade instantânea da tevê, Oscar era figurinha fácil na noite paulista. Ele foi indicado como melhor ator no prêmio Coca-Cola de Teatro em 2004 e no ano seguinte, deixou de lado a comédia ?pastelão? para adotar a versão ?cara limpa?, sem figurinos ou personagens, no melhor estilo de comédia stand-up, em que o humorista encara a plateia sozinho.

Oscar já fez comerciais de tevê, locuções, além de se apresentar em bares de Sampa com um projeto de humor quatro noites por semana. O sucesso nos bares da vida projetou o ator na cena paulistana, na MTV, e depois de sua entrada pra trupe do CQC, pro resto do país.

La Peña não gostou

?A coisa ficou afrodescendente para o humor negro?. Com esta frase, Hélio de La Peña, do Casseta & Planeta, mostrou seu desagravo com as piadinhas racistas do CQC, no saite do programa. Hélio não gostou da piada feita pelo Danilo Gentili, no twitter: ?King Kong, um macaco que, depois que vai para a cidade e fica famoso, pega uma loira. Quem ele acha que é? Jogador de futebol??, escreveu Danilo.

Hélio manifestou sua indignação com um vasto depoimento. Entre outras coisas, ele diz que a brincadeira pegou pesado por associar um gorila a um jogador negro. Pra quem não sabe, racismo é crime no Brasil, e quem se sentir ofendido pode apelar pra dona justa, mas não parece ser o caso de La Peña.

?Processo é bobagem. Danilo não apontou o dedo na cara de nenhum preto e disse ?Olha aqui, seu macaco?. Ele fez uma piada. Quem não gostou, expôs sua opinião. Eu não gostei?, argumentou.

Não é a primeira vez que a estrelinha do CQC apela pro racismo pra fazer rir. Num quadro sobre o perigo de deixar os adolescentes conversarem com pedófilos nas salas de bate-papo da internet, Danilo vestiu uma fantasia de macaco e falou para o pedófilo, que tava com a webcam ligada e esperando a menina voltar, que aquilo não era um espelho. Não precisa dizer que o cara era negro….

  •  

Deixe uma Resposta