• Postado por Tiago

Sub

Sem processos, Periquito agora está tranquilinho para governar

Parece que apesar de seu Papai Noel gigante ter pegado fogo e a oposição ter criado uma CPI na Câmara de Vereadores, o prefeito Edison Periquito (PMDB) tem motivos para comemorar. O homem-pássaro foi absolvido do terceiro processo que pedia a cassação de seu mandato por irregularidades nas contas de campanha, no começo da tarde de ontem. O terceiro processo foi movido pela coligação derrotada nas eleições, encabeçada pelo deputado estadual Dado Cherem (PSDB).

A sentença foi assinada ainda na sexta-feira, pelo juiz da primeira vara criminal, Roque Cerutti, que tinha acabado de voltar de férias. No texto, a justificativa para absolver Pirica e seu vice, Claudio Dalvesco (PSB), foi praticamente a mesma das outras duas sentenças anteriores. No entendimento do sabichão, a doação ?fantasma? de R$ 200 mil que não teria sido explicada nas contas da campanha do prefeito, não influiu diretamente no resultado das eleições, e então, não haveria motivo para cassar o mandato do peemedebista. Segundo um assessor da vara onde a sentença foi dada, a decisão deve ser publicada no diário oficial do Tribunal Regional Eleitoral (TER-SC) hoje ou amanhã.

A decisão já era esperada, tanto pelo prefeito como pelo seu advogado de defesa, Péricles Prade. ?Era esperado, já que as três ações partem dos mesmos fatos, apenas com pequenas variações. Eu sustentei a defesa em decisões que já haviam sido tomadas pelo TSE e pelo TRE, que, em casos semelhantes, absolveu os acusados?, disse o sabichão.

Assim como nas duas ações ajuizadas pelo Ministério Público (MP), Péricles acredita que a coligação PSDB/DEM deva recorrer da decisão.

Dado calado

A reportagem do DIARINHO tentou entrar em contato com uma dezena de pessoas dentro do PSDB, mas não conseguiu encontrar uma viva alma que falasse sobre a decisão do juiz Cerutti. O advogado dos caras no caso, Fabiano Batista, deixou o telefone celular em casa, e estava atucanado dentro da última reunião da executiva municipal do PSDB, em Balneário.

Um assessor de Dado Cherem disse que o deputado nunca quis abrir processo contra ninguém, e que a iniciativa da parada foi dos partidos da coligação. Ele lembrou que Dado nunca deu entrevistas sobre o assunto. Mesmo assim, o assessor deixou escapar que provavelmente, os tucanos e democratas devam recorrer da decisão.

O prefeito Periquito passou o dia enfurnado em reunões, e também não retornou as ligações do DIARINHO.

  •  

Deixe uma Resposta