• Postado por Tiago

CAPA-ABRE-g---tarso

Periquito passou mal e não pode participar do conversê com o ministro

O prefeito de Balneário Camboriú, Edson Periquito (PMDB), deu o cano no blablablá convocado pra discutir segurança na city, com a presença ilustre do ministro da Justiça, Tarso Genro (PT). O evento rolou na quinta-feira à noite. A assessoria de imprensa do homem-pássaro informou que ele só faltou porque teve um novo piripaque e precisou ficar de molho. Ontem, Periquito repousou as penas e não deu as caras na prefa até o final da tarde.

A promessa era de que o prefeito iria aproveitar o falatório, que também contou com a presença da senadora Ideli Savatti (PT) e do deputado federal Cláudio Vignatti (PT), pra conversar sobre o projeto da guarda municipal armada. Ele foi representado pelo secretário de Segurança da city, Nilson Probst (PMDB), que entrou mudo e saiu calado da reunião. ?O prefeito queria muito ir, mas durante a tarde se sentiu mal. Ele chegou a telefonar pra senadora Ideli e dizer que não iria comparecer?, contou o mandachuva da comunicação na prefa, Rafael Weiss.

Em compensação, a politicagem da região bateu ponto no conversê. Além dos abobrões da Maravilha do Atlântico, o prefeito de Itajaí, Jandir Bellini (PP), acompanhado do secretário de Segurança peixeiro Carlos Ely, o prefeito de Brusque, Paulo Eccel (PT), o deputado federal Décio Lima (PT) e até o ex-prefeito raivinha, Volnei Morastoni (PT), marcaram presença.

O ministro Tarso Genro usou o microfone pra fazer propaganda dos programas de combate à violência do governo federal. Ele explicou como funciona o programa Nacional de Segurança Pública com Cidadania (Pronasci) e jogou confetes na proposta. Pra completar, cutucou a imprensa e disse que não se pode confiar nas manchetes de jornais sobre a bandidagem. ?Não se pode deixar impressionar pelas manchetes dos jornais no dia seguinte. Os índices de violência com o Pronasci diminuem processualmente e não de imediato?, carcou.

Pro mandachuva da federação dos Conselhos de Segurança (Feconseg), Valdir de Andrade, que organizou o evento, a visita do ministro valeu a pena. ?Foi muito positiva. Tivemos 20 minutos com ele, antes, e ele prometeu apoio financeiro e de logística pros Consegs (conselhos de segurança) do estado?, contou.

Valdir também pediu uma mãozinha no projeto de criação de um centro de Internamento Provisório (CIP) regional, pros dimenores infratores. ?A discussão é regional. Santa Catarina tem um ou outro projetos do Pronasci, mas o estado ainda não aderiu ao programa. É o que Balneário tá fazendo, Itajaí tá fazendo. É hora de conversar?, disse.

  •  

Deixe uma Resposta