• Postado por Tiago

INTERNA-9-ABRE-g---visita-periquito-hospital-santa-ines20090322_0012

Prefeito disse que nem foi consultado sobre proposta

Quatro dias depois de ser apresentada a proposta das freiras do instituto de missionárias que cuida do hospital Marieta assumirem o fechado hospital Ruth Cardoso, de Balneário Camboriú, o prefeito Edson Periquito abriu o bico. O prefeito-ave não topa a sugestão e afirma que só aceita que as irmãzinhas fiquem à frente do hospital se o atendimento for 100% pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

A ideia foi apresentada na quinta-feira pelo vice-governador Leonel Pavan (PSDB) e pelo secretário de estado da saúde, Dado Cherem. Os bagrões da Santa & Bela reuniram vereadores e integrantes da comissão municipal formada pra botar o hospital pra funcionar e apresentaram a proposta. Pelo sugerido, o Ruth Cardoso ficaria aos moldes do Marieta, no Itajaí, sendo 85% dos atendimentos pro SUS e outros 15% pra convênios e particulares.

Apesar das ideias, quem determina quem deverá ficar à frente do hospital é o prefeito.

O prefeito não gostou da proposta. Ele relembrou que uma das suas metas de campanha era abrir o hospital com atendimento só pro SUS e, por isso, não pode topar que as freirinhas modifiquem o sistema de atendimento.

Afirma que a ideia só ficaria boa se o instituto de missionárias aceitasse entrar na onda dos 100% de atendimento pelo SUS. ?Desde que elas tornem o atendimento apenas para o SUS, a proposta será muito bem vinda. Queremos que as pessoas que não têm nada no bolso recebam sempre um tratamento de saúde digno?, disse.

Além disso, o prefeito-ave ainda conta que não foi informado oficialmente da sugestão. Ficou sabendo da notícia através da imprensa e dos puxa-sacos de plantão. ?A cidade tem um prefeito e eu não fui procurado ainda?, lascou.

Na sexta-feira, integrantes da comissão municipal levantavam ainda informações concretas pra levarem o assunto ao prefeito-ave. Ainda não há data prevista pra apresentação da proposta ao prefeito.

Pronto, mas nem tanto

O hospital municipal Ruth Cardoso tá fechado há oito meses, desde quando foi entregue pela parceria da Organização Mundial da Família, a WFO e o município, com participação do Estado. O prédio não foi aberto ainda porque a prefa tem que terminar as obras da parte de fora, como o estacionamento e o pátio.

Além disso, a administração ainda não foi nomeada. A estrutura tá avaliada em R$ 27 milhões e os equipamentos que tão lá dentro correm o risco de irem pro pau se não começarem a funcionar logo. Algumas sugestões de administração do hospital já foram apresentadas, no entanto nenhuma se encaixa ao exigido pelo prefeito.

  •  

Uma Resposta to “Periquito só aceita irmãzinhas se hospital municipal for 100% SUS”

  1. vinhedos Diz:

    Apio muito boa a decisão do prefeito vendo que o atendimento precario que existe no Pronto Socorro do Hospital Marieta que pessoas ficam a tarde inteira esperando ser atendidas e o tratamento que as “IRMÃS” tratam os funcionários longe dos olhos dos outros a administração deve ficar sim com a prefeitura sendo somente sus pois apesar de pagar pouco ele é o unico convenio que paga em dia.
    Comento isso sobre a administração das irmas pois já trabalhei no hospital marieta e vi bem como eles agem as escondidas.

Deixe uma Resposta