• Postado por Tiago

Carga apreendida tá avaliada em 700 mil reales

A polícia Federal de Itajaí fechou ontem, em Camboriú, um depósito de cigarros made in Paraguai. No local foram encontrados 367 mil maços fajutos, que seriam distribuídos pela região. Edson de Assis dos Santos e Cleverson Volinger Albino foram grampeados. A carga tá avaliada em mais de 700 mil reales.

Através de investigações, os federas descobriram que uma chácara no bairro Rio do Meio, interior da Capital da Pedra, tava servindo de depósito pros cigarros ilegais. Ontem, eles pularam cedo da cama pra flagrar a sacanagem.

O relógio ainda marcava 5h da manhã quando os policiais pararam uma caminhonete F-4000, que saía da chácara, com Cleverson no volante. Eles descobriram que o possante tava carregado com 132 mil maços de cigarros fuleiros, que provavelmente seguiam pra distribuição. Cleverson, que arrendava a chácara pra fazer seus negócios sujos, ganhou o teje preso ali mesmo.

Com a prova do crime em mãos, os federas entraram na chácara e encontraram mais 469 caixas recheadas com 50 pacotes de 10 maços de cigarros paraguaios cada uma, o que somado dá mais 234 mil macinhos. Toda a bagulhada tava mocosada num puxadinho, ao lado da casa principal. Edson, que era o chacreiro, também ganhou pulseirinhas de aço.

Foram guentados a Sprinter, placa MDQ 5824 (Balneário Camboriú), e um caminhão, placa MBR 0086 (Itajaí), que serviam pro transporte do cigarro contrabandeado, além de um chicoso carro Omega blindado, que pertence a Cleverson. Os dois presos, e todo o material encontrado com eles, foram levados pro depósito da receita Federal de Itajaí.

Esse foi o segundo atraque dos federas a depósitos de cigarros fuleiros na Santa & Bela, só nesta semana. O primeiro rolou em São Bento do Sul, na tarde de terça-feira. Foram catados, ao todo, 500 mil maços, que tão avaliados em R$ 1 milhão.

  •  

Deixe uma Resposta