• Postado por Tiago

INTERNA_12_abre-direita_palhaco-pimpolho---foto-Felipe-VT-00-(4)

O mais famoso palhaço de Itajaí diz que foi vítima de discriminação

Márcio Ferreira, 31 anos, o famoso palhaço Pimpolho, figurinha carimbada em Itajaí, tá nos cascos com a galera da sociedade Amigos do Juca, do São João. No domingo, ele tentou entrar no bailão a caráter, com nariz vermelho, sapatão, maquiagem e tudo mais que um palhaço tem direito, mas foi barrado na porta porque o seu Juca, dono do bate-coxa, disse que ele só entrava com roupitchas convencionais.

Pimpolho disse que já foi barrado num outro clube, há alguns meses, mas que não esperava ficar com cara de tacho na frente do Juca. Argumenta que como só tem a intenção de levar alegria pras pessoas e é mais conhecido que o papa, não deveriam se preocupar com a conduta dele no bailão. ?Eu tava trabalhando, juntei uns trocados e fui lá me divertir porque sempre tem uma velhinha que ninguém tira pra dançar e daí eu danço?, ressaltou o palhaço. Pimpolho acha que foi vítima de preconceito.

José Geraldo de Melo Filho, 68, o popular Juca, confirmou ao DIARINHO que proibiu a entrada de Márcio vestido de palhaço. Juca disse que não tem preconceito e que todo mundo é aceito no salão mas, para ele, uma fantasia de palhaço não condiz com o bailão. ?Imagina você no baile e chega um palhaço com aquelas roupas e sapatão, que troço esquisito. Incomoda as pessoas?, diz Juca.

O empresário do ramo dos bate-coxas afirma estar dicara com a reclamação, já que Pimpolho nunca pagou pra entrar quando tava vestidinho corretamente. ?Agora ele só entra aqui se pagar. E sem roupa de palhaço?, lascou o empresário.

  •  

Deixe uma Resposta