• 05 maio 2009
  • Postado por Tiago

A lista de adesão, a fortuna “do cara”, a doença da ministra e Mahmoud Ahmadinejad

Pingo – Em uma ação para forçar os funcionários “fantasmas” a comparecer ao trabalho, o presidente da Câmara dos Deputados anunciou a implantação do ponto eletrônico. Tal implantação vinha sendo “barrada” pela resistência política dos parlamentares.

Respingo – É possível imaginar-se a “correria”. Só de servidores do quadro efetivo a Câmara possui 3370 funcionários, a estes devem ser somados 1350 assessores admitidos sem concurso público, conhecidos por “secretários parlamentares”. Estima-se que tais “secretários” somem 11 mil, mas apenas 2500 “trampam” nas dependências da Câmara. Até hoje o registro do comparecimento ao trabalho era feito por assinatura de listas de presença. Viva a modernidade!

Pingo – Informou o colunista Quirino Ribeiro que a fortuna pessoal de Lula é estimada pela revista Forbes em 2 (dois) bilhões de dólares, coisa ao redor de 4 bilhões e quinhentos milhões de reais, se estiver depositada no Brasil.

Respingo – “Esse é o cara”, verdadeiro “mago” dos negócios”, apesar de nem ser economista. Imaginar que antes de 2003 morava de favor num apartamento emprestado pelo “cumpadre” advogado das companhias aéreas. Agora, seis anos depois, está incluído entre as grandes fortunas mundiais. Ainda dizem que o bom de finanças era o Palocci.

Pingo – Em entrevista coletiva, acompanhada de uma equipe médica, a ministra/candidata Dilma Roussef anunciou em rede nacional que é portadora de um câncer linfático, constatado em recente exame médico.

Respingo – Com todo o meu respeito à ministra, pondo de lado as divergências políticas e ideológicas e conhecedor da doença e as repercussões do seu tratamento, julgo, entretanto, que apesar de ser ministra e candidata ao governo sua importância não chega ao ponto da necessidade de uma entrevista coletiva para anunciar algo que somente a ela diz respeito. A divulgação para o público deixa a impressão de ter sido mais um evento com fundo político. Quem viver verá.

Pingo – Noticiou a imprensa no dia 29 pp.: “a ministra da Casa Civil Dilma Rousseff esteve nesta quarta feira no Hospital Sírio Libanês para realizar exames. Dilma fez exames ambulatoriais, informou a Agência Brasil, citando nota do Hospital.”

Respingo – Na mesma data, outra notícia: “A Casa Civil negou há pouco a informação de que a ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff esteve em São Paulo fazendo exames no Hospital Sírio Libanês. Ministra cumpre agenda no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB) desde o início da manhã.” Começou o jogo, pelo jeito parece que o importante é estar no noticiário. Repito: “quem viver verá”.

Pingo – Em dias do início deste mês de maio Mahmoud Ahmadinejad desembarca no Brasil atendendo a um convite do Luiz Inácio. O presidente do Irã chega ao país logo depois de ter acusado Israel de praticante de racismo, no plenário de um congresso da ONU, e em seguida, dias depois, ampliar a acusação passando a incluir a autoria de limpeza étnica e o assassinato em massa de palestinos.

Respingo – A grande aspiração da política externa deste governo petista é conseguir um assento permanente no Conselho de Segurança da ONU. Na busca desta felicidade o Itamarati não tem poupado esforços, manifestando sua solidariedade aos mais ortodoxos regimes, tais como o do lunático Hugo Chaves, o do nefasto Evo Morales e do mais longevo ditador moderno, Fidel Castro. Ahmadinejad é a representação do que de pior existe na prática política: o racismo, a perseguição, o apoio ao terrorismo e a supressão da democracia. Ainda bem que a ONU sabe escolher com sabedoria quem deve ou não ter assento permanente no Conselho de Segurança.

  •  

Deixe uma Resposta