• Postado por Tiago

Pintor tava metido com o tráfico

A sexta-feira foi do jeitinho que o coisa-ruim gosta. Rui Rafael Zimmerman, 31 anos, foi encontrado morto praticamente enterrado na beira da praia de Bombas, em Bombinhas. O corpo do rapaz tinha marcas de diversas facadas nas costas. Pra polícia, ele foi assassinado e desovado no local. Ontem à tarde, os tiras conseguiram botar a mão em seu assassino e esperam que ele esclareça o caso tintim por tintim. Já em Itapema, um sujeito conseguiu escapar da morte depois de ser baleado nas costas por um desafeto, dentro de uma uisqueria.

A desgraceira em Bombinhas foi descoberta logo que o sol nasceu. Pelas 6h, um pescador caminhava pela praia de Bombas, na altura da rua Colibri, e tomou o maior cagaço ao encontrar o corpo deitado de costas, quase todo enterrado na areia. O homem do mar chegou mais perto pra dar um bizu e descobriu que o sujeito já tava durinho. Nas suas costas tinha marcas de facadas e na cabeça, um baita galo roxo.

A testemunha correu até o corpo de bombeiros e pediu ajuda pros vermelhinhos, que bateram o zóio no carinha e comprovaram que ele tinha mesmo passado dessa pra uma melhor. A cena horrorosa deixou o pescador tão nervoso, que ele precisou ser atendido pelos socorristas pra ficar mais calminho.

Os meganhas e o pessoal da polícia civil pintaram na área e identificaram o morto. Trata-se do pintor Rui Rafael Zimermann, 31 anos. Numa bolsa, amarrada à sua cintura, tinha dois papelotes de cocaína. Ao lado do cara foi encontrada uma faca, que os homis acreditam que tenha sido usada no crime.

O corpo foi encaminhado pra perícia do Instituto Médico Legal (IML) de Balneário Camboriú. Os especialistas constataram que o cara foi assassinado poucas horas antes de ser encontrado.

Pra equipe de investigação da polícia, Rui foi morto na beira da praia e teve o corpo jogado no mar. No entanto, a maré subiu, trouxe o defunto divolta e acabou cobrindo o coitado com a areia. Pros tiras, tudo indica que o rapaz foi morto por envolvimento com o tráfico de drogas, já que com ele foi encontrada uma pequena porção de porcaria. Mas moradores da área contam uma história diferente. Dizem que o cara era trabalhador, vivia com a mãe e não tinha envolvimento com a bandidagem.

Os policiais ouviram uma renca de gente e conseguiram identificar o dimenor R.S.M., 17 anos, que já tem umas broncas por andar invadindo baias pela city, como suspeito de ser o assassino. Os homis o procuraram em Bombas, onde ele mora, e seu pai informou que o filho tinha zarpado pra baia do avô, em Camboriú.

Tiras e milicos fizeram um comboio pra capital da pedra e encontraram o aborrescente num barraco do loteamento Conde Vila Verde. O vovozinho ainda quis defender o neto e jurou que R. não tava por ali, mas a polícia acabou por encontrá-lo. O aprendiz de malaco, que não tem os dedos de uma mão, teria sido quem esfaqueou Rui.

No início da noite de ontem, os tiras ainda tavam tomando depoimento do dimenor pra saber o que rolou. Pelo jeito, o malaquinho não tava sozinho no atraque e seus comparsas também devem cair nas garras dos homisdalei em breve.

Por pouco

Pelas 21h de quinta-feira, a morte também rondou a região de Itapema. Um sujeito foi baleado e correu pra dentro da uisqueria da Tati, na rua 462, em Itapema. O coitado perdeu muito sangue, mas foi socorrido antes de bater as botas. A polícia desconfia que a treta tenha rolado por bronca da bandidagem.

Testemunhas contam que o homem, identificado como Leandro Dauer, 30, estava na rua trocando uma ideia com dois caras numa motoca, quando rolou a tentativa de assassinato. O caroneiro da cabrita sacou um trabuco e descarregou as balas em cima da vítima.

O carinha ainda teve a presença de espírito de simandar correndo pra dentro da zona e se trancar no banheiro. O atirador, que devia estar com muita raiva, correu atrás e continuou a mandar bala. No total, o espertalhão mandou oito tiros contra a vítima, que deve ter o corpo fechado e só tomou uma azeitonada nas costas.

O homem identificado como Leandro foi socorrido pelos bombeiros de Itapema e levado ao hospital da cidade. Em seguida, foi transferido pro hospital Santa Inês, em Balneário Camboriú, onde permanece internado. Pelas informações levantadas pela puliça, o sujeito é da Maravilha do Atlântico Sul e teria topado com alguns desafetos de Itapema que resolveram acertar as contas na bala. No fechamento desta edição, a polícia civil tentava levantar o nome do sujeito que passou nome falso e nem quis papo com a polícia.

  •  

Deixe uma Resposta