• Postado por Tiago

A puliça militar fechou ontem, no final da tarde, uma jogatina disfarçada de lan house, em Balneário Camboriú. O bingão era tão bem escondido que, pra entrar, os tansos que curtem jogar dinheiro fora nas papa-trouxas tinham que passar por uma parede falsa, que ficava atrás da pia do banheiro. No local foram achadas 10 maquininhas engana-otários.

Os milicos já tinham recebido denúncias de que tinha um cassino clandestino funcionando a pleno vapor, em uma birosca que servia de lan house e telefônica, na rua 1900, entre a avenida Brasil e a Terceira avenida. Ontem à tarde, viram a porta da baiuca aberta e resolveram conferir a treta.

Assim que deu de cara com os meganhas, o dono da lan house se borrou todo e confessou que o local era mesmo um antro da jogatina. Pra não se complicar, ele se apressou em mostrar pros fardados a engenhoca que construiu pra guardar as papa-otários bem longe dos olhos dos homisdalei.

O cara puxava uma cordinha, que ficava embaixo do balcão do caixa, e a geringonça fazia abrir uma parede falsa, bem atrás da pia do banheiro. Os viciados em largar grana nas caça-níqueis passavam por ali e chegavam a uma salinha, onde tavam as maquininhas.

Ao todo, foram guentadas 10 papa-trouxas. Cinco delas tavam em pleno funcionamento na hora do atraque. Os meganhas também levaram oito CPUs de computadores que ficavam na lan house, na parte da frente. Os trecos eram véinhos e tavam sendo usados pelos jogadores que não queriam se arriscar passando pela porta falsa, no banheiro. A quantidade de dindim apreendida dentro das máquinas não foi revelada pela polícia.

O dono da birosca assumiu a bronca e ganhou um termo circunstanciado. Ele vai responder processo na dona justa, por exploração de jogo ilegal.

  •  

Deixe uma Resposta