• Postado por Tiago

O responsável pela comunicação da PM, aspirante Alexandre, afirma que os policiais não agrediram o rapaz. “Nossa equipe chegou ao local, achou a droga na residência, e quando o rapaz apareceu passando mal, prestamos socorro”, relata.

Ele conta que os policiais que presenciaram toda a cena não sabem dizer se realmente era uma crise asmática que ele teve. “Deduzimos que era asma, porque era parecido com um ataque de asma. Como não somos médicos, não sabemos ao certo o que ele tinha”, conta.

Quando questionado sobre a versão das testemunhas que afirmam que viram o rapaz sendo agredido, o pol icial pediu que essas pessoas falem oficialmente o que viram. “Peço a essas testemunhas que procurem o batalhão para relatar o que viram. Se eventualmente surgir alguma informação de agressão por parte dos policiais, nos vamos abrir um inquérito para investigar”, concluiu.

A família de Alisson diz que pretende processar os policiais militares.

Ontem os familiares ainda estavam muito ablados com a perda e não tinham conseguido se agilizar pr formalizar uma queixa na delegacia.

  •  

Deixe uma Resposta