• Postado por Tiago

Schumacher continuava os negócios da família no mundo do crime

A polícia Militar de Balneário Camboriú acabou ontem com a farra na boca do Schumacher, que ficava na rua Campo Erê, no bairro dos Municípios. No local foi achado meio quilo de pedrinhas do capeta e um trezoitão carregado de balas. O responsável pela porcariada, Orli da Silva Schumacher, é de uma família que vive do tráfico. O pai e dois irmãos do cara tão na cadeia por negociarem porcarias, e nesta terça-feira ganharam mais uma companhia.

Já fazia um bom tempo que os homis do pelotão de Patrulhamento Tático (PPT) andavam de zoio na baia do Schumacher, porque tinham recebido denúncias de que o tráfico andava rolando solto por ali. Ontem, os milicos ficaram de butuca pela área e conseguiram flagrar o trafica dando sopa, enquanto embalava umas pedras de crack.

Assim que percebeu a chegada dos meganhas, Schumacher, que tava na garagem da casa, botou sebo nas canelas e pulou pro terreno da casa dos fundos. Os fardados o seguiram e conseguiram gudunhá-lo.

Dentro da baia do traficante foi achada uma pedra do demonho grandona, que tava sendo separada e embalada pra vender pros viciados de plantão; uma pequena porção de maconha; um revólver calibre 38 e mais uma renca de trecos, produtos como aparelhos de som de carros e até uma serra de construção, que a polícia acredita que tenha sido trocada com ele por drogas. Todo o material guentado foi levado junto com o Schumacher pra depê.

O cara já tinha sido preso por tráfico outras duas vezes, mas tava solto. Agora, ele vai passar uma temporada com o pai e os maninhos que também tão cumprindo cana pelo mesmo crime.

  •  

Deixe uma Resposta