• Postado por Tiago

A quarta-feira começou do mesmo jeito que o dia anterior: sem busos na Grande Floripa. Os trabalhadores seguem em greve e pouco depois do meio-dia de ontem já se falava em aumentar o valor da tarifa pra poder cumprir com o pedido dos grevistas, que é receber o valor do reajuste dos salários retroativo ao mês de maio.

A prefa segue intermediando o papo, às vezes com os empresários, outras com os trabalhadores. Mas o impasse ainda parece longe do fim. Ontem no começo da noite, filas quilométricas foram verificadas na cidade. O saldo de tudo isso até agora são o comércio tendo um baita prejuba; como as aulas não foram suspensas, tem muita gente levando falta por não conseguir chegar à escola e 17 busos depredados. Ninguém foi preso.

Pela manhã, alguns busos circulares de Floripa e de cidades como Biguaçu e São José foram vistos circulando. Como na foto abaixo, a reportagem do DIARINHO flagrou um buso da empresa Emflotur tentando chegar ao centro. Embaixo das pontes, ao lado do terminal Rita Maria, grevistas se mobilizaram pra tentar convencer os companheiros a também cruzarem os braços.

g-transporte-coletivo-floripa-foto-rubens-flores-01jul09-2

Vans tiveram mais uma manhã de faturamento alto!

Vans tiveram mais uma manhã de faturamento alto!

Busos parados no antigo terminal conhecido com Parreirão do Andrino impedem passagem de veículos

Busos parados no antigo terminal conhecido com Parreirão do Andrino impedem passagem de veículos

  •  

Deixe uma Resposta