• Postado por Tiago

Corretor desapareceu domingo pela manhã quando deixou Imobiliária

A polícia Civil ainda não tem pistas do paradeiro do corretor de imóveis Sérgio José Leal, 32 anos. Ele tá desaparecido desde a manhã de domingo, quando saiu de sua imobiliária, no centro do Balneário Camboriú, e não foi mais visto. Uma das possibilidades levantadas pela polícia é que ele tenha sido vítima de um assalto. A família do cara tá desesperada atrás de notícias e quer ajuda pra encontrá-lo.

Sérgio saiu de casa por volta das 6h de domingo, pra buscar uma grana de aluguéis com um cliente. Bizolhudos de plantão viram quando, pouco tempo depois, o corretor entrou na sua imobiliária, a Leal, que fica na rua 1300. Mas quando os empregados chegaram pra trampar, por volta das 8h, a porta tava trancada e o patrão tinha desaparecido. A motoca com a qual ele tinha seguido pro serviço, a Honda Biz cinza, placa MEN-4363 (Camboriú), também não tava mais por ali.

Durante todo o dia, familiares e amigos procuraram Sérgio nos lugares que ele costumava frequentar, mas não acharam nem sinal dele. O cara também não atendeu o celular, que dava mensagem dedesligado.

Assim que completaram 24 horas que o corretor sumiu, a esposa dele, Mary Lucia Leal, 28 anos, procurou a depê da Maravilha do Atlântico e registrou o desaparecimento do marido. O caso passou a ser acompanhado pelos tiras da Central de Investigações do Balneário.

Ontem os policiais passaram por lugares em que Sérgio poderia ter estado, à procura de pistas. Também ouviram parentes e amigos do corretor. Mas não descobriram nada de importante.
A primeira hipótese levantada pela família, de sequestro, foi praticamente descartada, já quem ninguém fez contato pedindo resgate, e as contas bancárias do corretor não foram mexidas. Os homisdalei tão trampando com várias linhas de investigação. Uma delas é que Sérgio tenha sido vítima de um assalto, já que tava com uma boa grana quando desapareceu.

Desespero

O sumiço de Sérgio tá sendo um fardo pesado pra família. ?Não tá sendo nada fácil. Estamos tentando encontrá-lo como podemos, mas não temos nada ainda?, desabafa a esposa do corretor, com quem ele tem dois filhos pequenos.

A irmã dele, Tatiane Shell, 25, diz que não consegue parar de pensar no que pode ter rolado com o mano. ?Passa muita coisa pela nossa cabeça, a gente fica imaginando, mas não sabe o que fazer?, completa.

Quem tiver alguma pista de Sérgio pode telefonar pro disque-denúncia, número 181, ou pra Central de Investigações do Balneário, no (47)3264-6614. Não é preciso identificar-se.

  •  

Deixe uma Resposta