• Postado por Tiago

INTERNA-POLÍCIA-PÁGINA-7----ARQUIVOp---duplo-assassinato---Keny-Nazareno-Albino

Keny agiu com um comparsa que tomou Doril depois da crueldade

Os policiais civis de Camboriú tão à procura do segundo envolvido no duplo assassinato que rolou na noite de quarta-feira em Camboriú e botou mais um malemale no hospital. Menos de 24 horas depois do crime, Keny Nazareno Albino, 32 anos, foi preso em Itajaí. O cara foi enjaulado no bairro Cordeiros na noite de quarta-feira. Ele e um comparsa são acusados de ter executado Pedro Teixeira Rocha, 15 anos, Ângela Cristina Teixeira, 56, na terça-feira, e Marcos Teixeira Rocha, 20, no mês passado.

Depois da desgraceira, policiais civis e militares da região saíram em busca do suspeito. Keny foi apontado por uma testemunha como o autor do duplo assassinato. Uma baratinha em ronda pela rua Gercino José Correia, nos Cordeiros, em Itajaí, deu de cara com o rapaz. Os milicos deram o teje preso e o levaram pra trás das grades.

A polícia trabalha agora pra enjaular o outro cara que teria participado do crime junto com Keny. Os homis já sabem o nome do bandido, que prometem enfiar na jaula o mais rápido possível.

Segundo a polícia, Keny é um trafica conhecido na cidade peixeira. Coleciona passagens por venda de porcaria e por mandar desafetos pro além. Há um ano, Keny foi preso acusado de matar o dimenor Edson Ribeiro dentro do hospital Marieta. O assassino é tão liso, que no dia 11 de abril de 2007, entrou no quarto do hospital, mandou os balaços no desafeto que estava internado e simandou livre, leve e solto.

Duplo assassinato

A família Teixeira foi vítima de um atentado na noite de terça-feira. Dois vadios armados invadiram o quartinho da pensão 63 da rua Eucalipto, no bairro Taboleiro, em Camboriú, e mataram a mãe Ângela e o filho Pedro. O pai, Pedro Rocha, 51, levou seis balaços, mas silivrou da morte. Foi operado e permanece internado no hospital Santa Inês, de Balneário.

Os parentes tinham acabado de simudar pra cidade da pedra. Saíram dos Cordeiros, em Itajaí, depois do assassinato do filhote mais velho, Marcos Teixeira Rocha, 20. O rapaz teria sido morto pelas mãos de Keny. Pra polícia, o matadô foi visto pela parentada do garotão e resolveu acabar com as testemunhas na bala. Todo o rolo teria sido motivado por dívidas do tráfico de drogas.

  •  

Deixe uma Resposta