• Postado por Tiago

A delegada Ruth Henn, da delegacia da mulé e menor de Balneário Camboriú, abriu um inquérito pra responsabilizar o responsável por deixar um buraco aberto num edifício, que motivou a queda e a morte de Ramon de Souza Moreira, 10 anos.  A tragédia rolou na noite de sábado quando o anjinho tava com a família no terraço do prédio Ana Carolina, na rua Dom Afonso, no bairro Vila Real.  Ele despencou de uma altura de quatro andares.

Hoje, a dotôra juntava a papelada pra dar início à investigação.  O próximo passo será ouvir os pais e parentes do garoto e os responsáveis pelo prédio.  “A família ainda está muito abalada e temos que ouvi-los.  Primeiro vamos colher as provas, pra depois concluir o inquérito”, explicou.  A delegada tem 30 dias pra encerrar o caso.

Os homisdalei querem descobrir quem foi o tanso que deixou o buraco da ventilação aberto.  Pela análise dos policiais que estiveram no local no dia do incidente, o rombo não tava tapado, não havia iluminação ou um aviso de alerta no local.  Se forem considerados culpados, os responsáveis pelo prédio poderão até responder por homicídio.

  •  

Deixe uma Resposta