• Postado por frandiarinho

Começa às 9h desta quinta-feira, no fórum da capital, o júri popular que irá decidir o destino do policial reformado José Gabriel Acordi, acusado de homicídio duplamente qualificado (penas de 12 a 30 anos) e porte ilegal de arma (penas de 2 a 4 anos, mais multa). O militar matou com seis tiros a mulher, Elzi dos Santos Acordi, em julho de 2005 nas proximidades do Tribunal de Justiça e da Assembleia Legislativa, após uma audiência do processo de separação litigiosa do casal.

  •  

Deixe uma Resposta