• Postado por Tiago

INTERNA_12_abre_---Zé-Bodinho-na-ponte-da-Nova-Brasília_foto-menina-superpoderosa-(5)

Zé Brodinho se solidariza com moradoras da Nova Brasília

A dona-de-casa Silvarina Alves mora há 40 anos na rua Davi Adão Schmitt, na Nova Brasília, em Itajaí. Diz que pelo menos há três décadas escuta falar da tal ampliação da ponte que liga os bairros Barra do Rio e São Vicente. Ela vive com a família numa casa encostada na ponte e hoje duvida que a obra possa ser colocada em prática. ?Eu moro aqui desde quando a ponte era de madeira. A gente só escuta falar que vão ampliar, mas até agora nada. Não reformei minha casa porque iriam desapropriar e tá tudo na mesma?, lasca.

Chamado pelos moradores da Nova Brasília, Zé Brodinho foi ontem ao local e o que viu por lá foi um cenário de abandono. A mureta da ponte, que separa a passagem de pedestre dos carros, está quebrada. Assim como parte das grades de proteção, que foram amarradas pelos moradores para que não caia no rio.

Sentadinho no pilar da ponte, Zé Brodinho viu lá embaixo o início de uma obra que desde 2006 não chegou ao fim. Dentro do rio, uma estrutura de estacas parece brincar com a paciência do povão.

A comerciante Márcia Eliane Pedro, que tem uma peixaria pertinho da ponte, tem guardado o projeto de ampliação da estrutura entregue pela prefa peixeira em 2006. Na época, ela teve que parar a reforma que estava fazendo em seu comércio porque falaram que seu terreno seria desapropriado.

Márcia lembra, com lamento, que em outubro de 2006 a prefa deu uma repaginada na ponte. ?Arrumaram o asfalto e pintaram toda a estrutura. Mas em dezembro do mesmo ano desmancharam tudo pra começar a ampliação que até agora não tá pronta. Foi o nosso dinheiro jogado fora, né!??, reclama.

Dona Silvarina e Márcia dizem que na rua Davi Adão Schmitt é impossível ter sossego por conta do movimento da ponte. Como ela é estreita, só um carro consegue passar de cada vez. ?Nos horários de pico aqui é um caos?, diz Márcia. ?À noite também não há como dormir sossegado por causa do barulho dos carros?, completa Silvarina.

As promessas

Em março de 2008, quando ensaiou começar a obra, a prefa peixeira alegou ter descoberto uma tubulação do Semasa embaixo da ponte. Além disso, as margens cheias de pedras teriam impedido a construção dos pilares que segurariam a nova estrutura. Por causa destes problemas, o projeto teria que ser refeito. A prefeitura chamou de ?imprevistos?. Os moradores, chamam de burrice.

Se a obra tivesse sido concluída dentro do prazo, custaria R$ 500 mil e hoje a ponte da Nova Brasília teria mais 6,45 metros de largura, passeio nas duas laterais e ainda uma faixa pras ziquinhas.

Jandir tá em Brasília pedinchando grana pra ponte, diz secretário

Tarcísio Zanelatto, atual secretário de obras, falou que o contrato com a antiga empresa que faria a obra foi cancelado. O secretário garantiu que o pré-projeto pra ampliação da ponte já está sendo elaborado. ?A ponte da Nova Brasília é uma das principais prioridades da secretaria de obras?, garantiu.

Zanelatto contou que o prefeito Jandir Bellini estará em Brasília hoje e além de pedir recursos federais pra drenagem peixeira, vai fazer o pedincho de grana pra ampliação da ponte.

Chame o Zé Brodinho

Quer chamar o Zé Brodinho pra reclamar de um problema na sua comunidade? Então ligue pra ele. O telefone é (47) 3249-5917. Também pode mandar um e-mail: zebrodinho@diarinho.com.br

  •  

Deixe uma Resposta