Warning: array_keys() [function.array-keys]: The first argument should be an array in /home/diariblogftp/html/wp-includes/widgets.php on line 1044
Porradaço mata merendeira no Itajaí | Diarinho - Diário do Litoral
 
  • Postado por Tiago

INTERNA-POLÍCIA-CINCO-p--acidente-na-sc-470---DSC00202---ZÉ-(10)

Povão está articulando uma manifestação pra pedir segurança

A merendeira Terezinha Custódio, 54 anos, morreu ontem vítima de acidente de trânsito a poucos metros do local de trabalho, a escola municipal Tereza Bezerra de Athaide, que fica na rodovia Jorge Lacerda, loteamento Portal, em Itajaí. A coitada tava atravessando a rodovia na motoca placa MEJ 8918 (Itajaí), quando foi atingida por uma caminhonete que vinha no sentido Itajaí/Blumenau. O porradaço tão foi feioso que a vítima teve uma perna arrancada e morreu na hora.

O acidente aconteceu perto do meio-dia, quando a tiazinha tava chegando ao trabalho pra preparar o lanche da gurizada. Terezinha morava nos Salseiros e precisava atravessar a rodovia todos os dias para chegar à escola, onde trabalhava fazia dois anos.

A coitada não viu a Pampa, placa MAH 3950 (Itajaí), e meteu a cabrita na pista. O motora do possante, Enivaldo Jacinto, 50, não teve tempo nem de frear e acertou em cheio a coitada. Quando os vermelhinhos chegaram ao local não tinham mais o que fazer, Terezinha estava morta. A merendeira era viúva e tinha três filhos. O corpo foi velado na capela dos Salseiros.

Falta de segurança

Depois do acidente, o empresário Pedro da Silva procurou a reportagem do DIARINHO pra reclamar da falta segurança na rodovia. Pedro conta que tá cansado de ver os estudantes correndo riscos para atravessar a estrada, já que muitos motoras passam voando na região e não há redutores de velocidade, nem lombadas eletrônicas. ?Se fizessem uma passarela para os alunos atravessarem já tava bom?,acredita.

A diretora da escola, Sandra Regina Maia Martins, explica que até hoje não foi tomada nenhuma medida para reduzir a velocidade dos possantes que passam pela Jorge Lacerda próximo a escola. A professora conta que procurou a polícia Rodoviária Estadual no ano passado pedindo a instalação de quebra-molas na rodovia, mas não foi atendida.

A solução encontrada pela secretaria de Educação do estado foi arrumar um ônibus pra buscar as crianças ao longo da rodovia, evitando que os pimpolhos andem do lado da estrada. Mas mesmo assim a gurizada teimosa continua indo diapé pra aula. O colégio trabalha com crianças do ensino fundamental durante o dia e de 1ª a 5ª série do programa de educação de jovens e adultos à noite. Os vermelhinhos peixeiros dizem que não é muito comum ter acidentes perto da escola, mas quando acontecem geralmente deixam as vítimas em estado grave ou acabam em morte.

Manifestação

Sandra adianta que pais de alunos e moradores do bairro estão se mobilizando para fazer um protesto às 15h de domingo, no local em que Terezinha morreu. A manifestação é para pedir mais segurança na Jorge Lacerda.

  •  

Deixe uma Resposta