• Postado por Tiago

Imprudência dos motoras é a principal causa dos acidentes em terras peixeiras

O trânsito peixeiro matou 39 pessoas desde o começo do ano até ontem, conforme levantamento da delegacia de trânsito da terrinha. No ano passado, foram 46 mortes de janeiro a dezembro. A estatística leva em consideração os acidentes que rolaram no perímetro urbano local, mais os trechos da BR-101 e das rodovias estaduais, Jorge Lacerda e Antônio Heil, que cortam a city. Entre as mortes, estão aquelas que rolaram no hospital.

O delegado Luiz Guimarães Dias Júnior acredita que o número de mortes no trânsito peixeiro em 2009, é resultado do aumento do fluxo de veículos, principalmente durante os meses de janeiro e fevereiro.

Pro delegado, Itajaí não tem mais condições de ordenar o trânsito. ?O número de veículos na cidade é maior que a capacidade das ruas, o que ajuda a aumentar o número de acidentes?, diz. Pra ele, por mais que seja feito o trabalho de orientação, é fundamental a participação do motorista.

A imprudência dos motoras é outro fator que contribui pra aumentar o número de acidentes por estas bandas. O dotô explica que apesar do código de trânsito possuir leis rigorosas, elas precisam ser obedecidas pelos motoristas e mais fiscalizadas pelos órgãos competentes. ?Tenho esperança que as próximas gerações sejam educadas corretamente e o respeito no trânsito melhore?, completa.

Lei Seca

A lei 11.705, conhecida como Lei Seca, completa um ano em junho, mas mesmo antes do primeiro aniversário diminuiu consideravelmente o número de prisões por embriaguez em terras peixeiras. No ano que passou, foram 59 prisões em flagrante, enquanto em 2009, até agora, rolaram 17.

Pro delegado, a redução do número de prisões de motoras embriagados é um indício que a fiscalização caiu bastante na cidade em comparação com os primeiros meses em que a lei entrou em vigor. ?Na época, teve grande repercussão a diminuição do teor de bebidas alcoólicas para motoristas e agora a fiscalização é pouca?, afirma Luiz Guimarães.

Ele conta que é preciso mais fiscalização e investimentos em barreiras, para que as prisões dos motoras que ainda combinam bebida com direção também aumentem. Um dado positivo pra city peixeira é que as vítimas fatais por causa de embriaguez tão diminuindo.

  •  

Deixe uma Resposta