• Postado por Tiago

Parece que enterraram uma cabeça de burro na porta do Conselho Tutelar de Balneário Camboriú. A posse da chapa eleita em 2 de agosto deveria rolar amanhã, mas foi transferida pro fim do mês por suspeita de trambicagem que tá sendo averiguada pelo Ministério Público da city. Há um ano, a eleição do conselho foi cancelada depois que ficou comprovado pro MP que a chapa eleita tava envolvida em maracutaias.

A posse da equipe eleita deveria acontecer na quarta-feira, mas os planos do pessoal da chapa “Braços abertos” foram barrados logo depois da eleição, assim que chegaram denúncias de irregularidades ao MP.

Como a promotora da vara da infância e juventude Larissa Mayumi Karazawa Takashima Ouriques ainda não terminou de analisar a acusação, os integrantes do conselho municipal da criança e do adolescente (CMDCA) decidiram transferir a posse pro dia 31 de agosto. “Tomamos esta decisão porque houve um pedido de impugnação e é um fato novo no processo. E tivemos embasamento no que houve ano passado”, explica a presidente do CMDCA, Juliana Zimmermann Buerger.

A denúncia partiu da chapa perdedora, “Sonho de Criança”, que buscou o MP alegando que os concorrentes fizeram boca de urna e transporte de eleitores com carro da secretaria de inclusão social. “Muitos simpatizantes foram vistos plantados em frente à escola da Barra e nas Nações, e foi logo ali onde deu resultado desproporcional”, conta o responsável pela chapa concorrente, Maycon Agne, que acredita que a presença do pessoal pode ter oferecido influência no resultado final da eleição.

A promotora Larissa já tá com a denúncia e deve colher depoimentos dos envolvidos na eleição e apurar os fatos nos próximos dias. A dotôra pode instaurar uma ação civil pública ou arquivar a denúncia.

  •  

Deixe uma Resposta