• Postado por Tiago

Os caminhoneiros que trafegam pela região terão que andar na linha a partir do dia 31 de julho, quando volta a funcionar na BR-101 o posto de pesagem do quilômetro 152, em Itapema. Agentes farão plantão 24 horas por dia pra pesar os brutamontes e carcar uma multa em quem passar pesado demais. Amanhã, a pesagem começa na balança de Garuva, no quilômetro 14 da rodovia.

Todo caminhão terá que entrar na área do posto, diminuir a velocidade pra 10 km/hora e passar pela balança. Aqueles que estiverem vazios passarão pela parte chamada de seletiva e serão liberados. Já o veículo carregado vai entrar na balança de precisão. Caso for detectado excesso de carga, o caminhoneiro será obrigado a parar e sisplicar.

A pesagem será de acordo com o tal do peso bruto total (PDT), que delimita qual o peso permitido pra cada veículo. Quem passar com o valor acima do permitido levará multa. Os valores serão calculados de acordo com a quantidade de excesso de peso no eixo e poderão variar de 150 pilas e R$ 5 mil. A fiscalização será feita por agentes da Autopista Litoral e da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT). “Não é um aplicador de multa. A balança cria um conceito pra que o transportador se conscientize em carregar o caminhão dentro dos padrões que pede o veículo”, acredita o gerente de operações da concessionária da BR, César Ribas Sass. Ele explica que um veículo com mais peso que o permitido pode sofrer problemas mecânicos e causar acidentes.

Além disso, afirma que a exigência ajudará a manter a rodovia mais lisinha. “A gente vê que o pavimento logo fica danificado pelo excesso de peso dos veículos que por ali trafegam”, conta.

Simpatizante da ideia, o presidente da federação das empresas de transporte de cargas de Santa Catarina (Fetrancesc), Pedro Lopes, acha que a notificação não deve cair só em cima do caminhoneiro. Defende que o dono da carga também seja responsabilizado. “Houve casos do embarcador obrigar a transportar a carga acima do permitido e é isso que não podemos deixar”, alerta.

Abandonados

Os postos de pesagem de Itapema e Garuva estão parados há quase dois anos, desde que a BR ganhou uma dona. Até então, quem fazia o trampo de pesagem por lá era uma empresa terceirizada que ganhava licitação do departamento nacional de infraestrutura e transportes (Denit). Com esse tempo parado, os postos ficaram detonados. Pra voltar a operar precisaram passar por uma reforma, ter placas trocadas e nova sinalização pintada.

Além dos dois postos, agentes da Autopista estudam a possibilidade de abrir mais quatro postos de pesagem na Santa & Bela. Os locais e datas não foram definidos.

  •  

Deixe uma Resposta