• Postado por Tiago

INTERNA_12_abre-esquerda--reclama-de-posto-guarda-vidas-_foto-carmem-miranda-(3)

Nesse posto, o banheiro dos salva-vidas é o matinho da restinga

Não é de hoje que as estruturas que abrigam os guarda-vidas da região são motivos de reclamações. Paulo Roberto de Deus, presidente da Associação dos Moradores da Praia do Flamboyant, do bairro Norte do Balneário Piçarras, afirma que a estrutura que o postinho de salva-vidas da comunidade tá virado no alho. Não existe banheiro, faltam telhas e a pintura tá meia boca. Pra piorar, diz que os moradores querem dar um bizu no projeto da reforma, anunciado pela prefeitura, mas não conseguem. Nem eles e nem o DIARINHO. Ontem, a reportagem se esgarçou e não conseguiu ouvir ninguém da prefa sobre o assunto.

Paulo Roberto de Deus, presidente do Amfla, tá indignado com o descaso. Reclama que a prefa não informa a associação sobre a reforma do posto de número 6, que fica em frente ao Hotel Candeias. O presidente da associação de moradores chegou a mandar um ofício para a câmara de Vereadores, mas também não recebeu resposta alguma.

Problemas na estrutura do postinho não faltam. O esgoto do banheiro corre pra praia, janelas e portas tão podres, a barra de ferro pros salva-vidas descerem mais rapidamente tá capenga e enferrujada, várias telhas já voaram com as ventanias, a pia e a caixa de descarga do banheiro estragaram, assim como a ducha externa para os veranistas. Ufa!

Navega tá tão ruim quanto

Em Navega, a situação não é diferente. O posto de guarda-vidas 4, na Meia Praia, também não tem banheiro, água, luz elétrica e nem uma cadeira pros guardinhas sentarem. A única coisa que tem é uma escada velha de madeira para os coitados subirem. Além disso, o posto foi pichado pela malandragem dengo-dengo.

O tenente Maicon Francisco de Alcântara, comandante dos bombeiros de Navega, garante que o posto está desativado. Mas não foi isso que o DIARINHO viu. Quando a reportagem esteve no local, dois salva-vidas estavam por lá, de olho nos banhistas. Eles informaram que começaram a trampar no domingo e que precisam trazer água de casa para tomar. O banheiro deles é o matinho da restinga.

O outro lado

Tanto nas Piçarras como em Navega a reforma dos postinhos depende da prefa. Também tanto numa city como na outra ninguém foi encontrado para comentar sobre o descaso. Luiz Silvestre, secretário de Planejamento do Balneário Piçarras, tava com o celular desligado, assim como Valmir César Francisco, o Chero, abobrão da secretaria de Obras dengo-dengo.

O tenente-coronel Onir Mocellin, responsável pelos vermelhinhos de todo o litoral norte, explica que a corporação apenas autoriza as prefas a realizar reformas nos postinhos, mas que eles não tem nenhum acesso à documentação das obras e por isso não sabe quando eles vão ganhar a garibada.

  •  

Deixe uma Resposta