• Postado por Tiago

INTERNA_13_abre-direita_vala-rua-carlos-seára-gravatá_foto-menina-superpoderosa-(1)

O descaso é tanto que o mato até já tomou conta da vala

Os moradores da rua Carlos de Paula Seára, no Gravatá de Navegantes, sofrem com pernilongos, ratos, baratas e com o mau cheiro que vem de uma vala que passa por trás das casas. O esgoto a céu aberto tá lá há mais de 10 anos e nenhum prefeito até hoje se coçou pra tapá-lo.

O povão alerta que a situação é grave. Na enchente de 2008 a microempresária Sueli Starosky, 50 anos, chegou a pegar leptospirose porque a água contaminada da vala se misturou à dos alagamentos e não teve como o povão escapar do contato. O pessoal tá cansado de matar barata em casa e até bizolhar ratazanas saindo da vala.

Pra costureira Sandra Soares, 41 anos, outro problema grave é o cheiro que sai do esgoto em dias de sol. Os moradores chegam a se trancar em casa pra tentar escapar do mau cheiro. Seu Egon Hass, 63 anos, reforça o reclamo da vizinha. O aposentado mora há 10 anos no local e diz que não suposta mais conviver com a vala.

Dona Sueli conta que em setembro a prefa limpou o matagal em volta da vala. Ela questiona se isso vai resolver os possíveis focos de mosquito que têm na valetona. O que a deixa um pouco mais tranquila é que os técnicos da vigilância sanitária já estiveram fiscalizando o esgoto e verificaram que não há foco de mosquito da dengue por ali.

Prefa não tem previsão pra colocar tubo na vala

Valmir Cezar Francisco, o Chero, secretário de Obras de Navega, admite que o problemão das valas rola em praticamente todos os bairros da cidade. No caso da rua Carlos de Paula Seára, Chero comenta que o erro vem desde a criação do loteamento, quando a administração da época deixou o local ser habitado sem os cuidados necessários com o saneamento básico.

O secretário diz que, por enquanto, a prefa tá trabalhando pra resolver os problemas de alagamentos, que são mais urgentes. Por isso, a tubulação da vala no Gravatá deve demorar a ser colocada. ?Não temos previsão, isso vai depender das nossas condições financeiras também?.

  •  

Deixe uma Resposta