• Postado por Tiago

Vizinhança diz que os prédios foram invadidos e a malacada não dá mais sossego na região

Depois de ter sua casa roubada por um bando de viciadinhos em drogas, o itajaiense P.P. resolveu botar a boca no trombone. Ele não guenta mais um pessoal doido por crack que se instalou em dois blocos residenciais de um conjunto habitacional abandonado na rua Antônio Ayres dos Santos, esquina com Rui Barbosa, no bairro São Vicente, pertinho da sua casa. Ele conta que a polícia encontrou a bolsa de sua esposa, M.A.R., no lugar onde os drogados costumam ficar, já sem nada dentro.

O peixeiro diz que de cinco meses pra cá os prédios abandonados deixaram de ser apenas abrigo de sem-teto para virar mocó de pequenos traficantes e usuários. A polícia já foi chamada diversas vezes pelos moradores, mas P. reclama que os homidalei não chegam a entrar no prédio.

Outra moradora, que temendo levar uma prensa dos crackeiros pediu para não ter seu nome revelado, também reclamou da malacada. A mulher contou que perto da meia noite os viciadinhos ficam zanzando pelas ruas do bairro. ?Não sei o que eles fazem. Deve ser drogas?, acredita.

O roubo da casa

A residência do casal P. e M. foi invadida na madrugada de quinta-feira da semana passada, perto das 4h30. Na manhã seguinte do arrombamento, P. notou que alguns pertences tinham sumido, inclusive a bolsa de sua mulher, com uma boa graninha, cartões de crédito e vários documentos.

A polícia fez buscas nos blocos abandonados e acabou encontrando a bolsa de M. jogada no chão e totalmente vazia. ?Eles levaram tudo. Deviam estar nos vigiando há um tempo?, afirmou o morador do São Viça, que calculou que os assaltantes lucraram mais de mil reales em dindim vivo.

PM fica de mãos atadas

A sargento Sandra Kaisa, da assessoria de imprensa da PM peixeira, informou que não é com frequência que a polícia é chamada pra atender ocorrências nos prédios abandonados do São Viça. Disse ainda que, na maioria das vezes, a PM não tem muito o que fazer, já que as pessoas encontradas lá não são flagradas cometendo algum crime. ?Por isso não temos como expulsá-los de lá?, explicou.

Secretaria de Urbanismo deve notificar proprietário

O secretário Paulo Praun Cunha Neto, de Urbanismo, diz que os prédios foram abandonados por conta de uma briga na dona justa entre a Imobiliária Francelino e Caixa Econômica Federal.

Apesar do dono do local já ter sido notificado uma vez e ter interditado a entrada aos prédios, Praun ficou de dar nova intimada no proprietário. ?Eles voltam, quebram o tapume, mas mesmo assim eu vou mandar a fiscalização dar uma olhada nisso?, prometeu.

  •  

Deixe uma Resposta